quarta-feira, 27 de agosto de 2014

Máquina que transforma ar em água potável chega ao Brasil

Divulgação
Chegou ao Brasil uma máquina capaz de extrair a umidade do ar a transformá-la em água. Chamada Aozow, ela será vendida no país pela Ecomart, mas o preço ainda não foi divulgado.

A Aozow trabalha com o processo de condensação, usando somente energia elétrica e o ar para criar água potável, seja fria ou quente (chegando aos 80ºC). É possível produzir até 12 litros em 24 horas quando a umidade relativa do ar está em 40% - em 90% a capacidade alcança 34%.

Como a máquina conta com filtro, a água produzida pode ser consumida imediatamente.

Fabricada na China, a novidade está em exibição na Expo Arquitetura Sustentável, que ocorre em São Paulo até quinta-feira, 28

iWatch deve ser anunciado junto com iPhone 6 dia 09

Por Eric Colombo

Esben Oxholm
A espera pelos novos dispositivos da maçã esta acabando, ao que tudo indica eles serão revelados no próximo dia 09. E junto dos novos iPhones, podemos esperar também o lançamento do primeiro relógio inteligente da empresa, que vem sendo chamado de iWatch.

A expectativa com o anúncio aumentou hoje, após John Paczkowski, do site Re/Code, conhecido por suas afirmações confiáveis, publicar no site: "O novo dispositivo, como é previsível, fará bom uso do HealthKit da Apple e da plataforma de fitness". Ele complementa: "ele também ira fazer um bom uso do HomeKit", um sistema em que é possível controlar outros dispositivos conectados, como é o caso de lampadas, e o Apple TV por exemplo. Paczkowski deixou bem claro que este ultimo trata-se apenas de especulação, mas não deixa de ser bastante interessante.

É de se esperar que o novo gadget venha equipado com diversos sensores, que deverão medir o desempenho físico e a saúde dos usuários.

O anúncio do novo iPhone 6 no dia 9 ainda não foi confirmado pela Apple, porém a data vem sendo mencionada em diversas fontes e nunca desmentida pela empresa.

Sabemos que Apple esta desenvolvendo o seu relógio inteligente há ao menos dois anos, a marca iWatch foi registrada em vários países, e diversos funcionários foram contratados para trabalhar no projeto.

As rivais da Apple, a Samsung, LG, Sony e em breve a Motorola, estão bem a frente da maçã no quesito, relógio inteligente.

Bora esperar até dia 9 para ver esse possível lançamento.

Fonte: Re/Code

segunda-feira, 25 de agosto de 2014

LG revela provável novo G Watch

Por Eric Colombo
Reprodução
O ano parece ser a tecnologia vestível. Diversos gadgets vem sendo lançados e junto deles os relógios inteligentes, mostrando que estão vindo para ficar.

A LG apresentou em junho deste ano o seu primeiro relógio inteligente o G Watch. Porém, poucos meses depois, a LG se prepara para anunciar outro produto do gênero, porém desta vez, para concorrer com o redondo Moto 360, que deverá ser lançado no dia 04 de Setembro.

A empresa publicou um teaser no Youtube, para preparar o público para o anuncio, que deverá ser feito durante a feira IFA 2014, feira que ocorrerá no próximo mês em Berlim.

Não é possível notar muitos detalhes no vídeo publicado, mas o formato é bem claro. O gadget deverá vir equipado com o Android Wear, o Android para relógios inteligentes.

Confira o vídeo:



Além da LG e da Motorola, é provável que a Apple lance o seu relógio inteligente, que vem sendo chamado de iWatch, e também que novos modelos de relógios da Samsung, aparecem por aí.

Fonte: LG, Olhar Digital

Sony diz que PSN está novamente online e dados de usuários estão seguros após ataque

Getty Images
A PlayStation Network (PSN), da Sony, voltou à normalidade nesta segunda-feira após um ataque eletrônico ter derrubado a rede no fim de semana. O ataque coincidiu com temores sobre uma bomba em um voo comercial que transportava um alto executivo da Sony nos Estados Unidos.

A Sony disse em seu blog do PlayStation que a PSN foi derrubada por um ataque do tipo negação de serviço, que sobrecarregou o sistema com tráfego, mas não invadiu a rede nem acessou qualquer informação de seus 53 milhões de usuários.

Um usuário do Twitter com a conta @LizardSquad disse no domingo ter sido responsável pelo ataque, e acrescentou que o objetivo era pressionar a Sony a gastar mais de seus lucros com a rede.

"A Sony, mais uma companhia grande, mas eles não gastam os rios de dinheiro que ganham nos serviços (PSN) aos consumidores. Acabem com a ganância", dizia uma publicação no domingo.

O negócio de rede da Sony foi alvo de ataques anteriormente, com uma falha de segurança em 2011 representando um grande revés para planos de uma rede mais flexível com o objetivo de permitir a conexão de uma série de dispositivos da Sony.

Desde então a companhia investiu pesado no sistema e agora espera que a rede possa servir como peça central de seus planos para reconstruir seus negócios após anos de prejuízos em suas operações com eletrônicos.

Lizard Squad também enviou uma mensagem via Twitter à American Airlines no domingo dizendo ter escutado que havia explosivos a bordo de um voo que transportava o presidente da Sony Online Entertainment, John Smedley.

Isso se seguiu um tuíte anterior de um fórum de jogadores que dizia à companhia aérea: "Vou colocar uma bomba no seu avião, esteja pronta para mim amanhã".

Uma porta-voz da PlayStation nos Estados Unidos disse que o FBI está investigando o desvio do voo de Dallas/Fort Worth para San Diego.

O FBI não tinha comentários sobre o incidente.

Matéria publicada em http://br.reuters.com/article/internetNews/idBRKBN0GP18W20140825

sexta-feira, 22 de agosto de 2014

Imprevisto com tela de iPhone 6 gera tumulto na cadeia de suprimentos

REUTERS/Yuya Shino
Fornecedores da Apple estão se esforçando para obter um número suficiente de telas para o novo iPhone 6, já que a necessidade de redesenhar um componente chave para o aparelho interrompeu a produção dos painéis antes do lançamento previsto para o mês que vem, disseram fontes da cadeia de suprimentos.

Não está claro se a parada pode atrasar o lançamento ou limitar o número de telefones inicialmente disponíveis para os consumidores, disseram as fontes. A Apple está preparando iPhones com telas maiores para a temporada de compras de fim de ano, em meio à perda de participação de mercado para rivais que vendem produtos mais baratos.

Mas a questão evidencia os riscos e desafios que os fornecedores enfrentam para atender às especificações duras da Apple, e vem na esteira de um outro problema de tecnologias nas telas, já resolvido, de torná-las mais finas para o maior modelo do iPhone 6.

A Apple agendou um evento para 9 de setembro e muitos esperam que a empresa revele o novo iPhone 6 com telas de 4,7 e 5,5 polegadas --maiores que as telas de 4 polegadas do iPhone 5s e 5c.

Duas fontes da cadeia de suprimentos disseram que a produção do painel de exibição sofreu um revés depois que a luz de fundo que ajuda a iluminar a tela teve que ser revista, colocando a montagem da tela em espera por parte de junho e julho.

Uma fonte disse que a Apple, com o objetivo te obter o telefone mais fino possível, inicialmente queria manter uma única camada de filme de luz de fundo, em vez do padrão de duas camadas, para a tela de 4,7 polegadas, que entrou em produção em massa antes da versão de 5,5 polegadas.

Mas a nova configuração não foi brilhante o suficiente e a luz de fundo foi enviada de volta à prancheta de desenho para incluir a camada extra, o que custou um tempo precioso e desacelerou temporariamente algumas operações de montagem de tela, disse a fonte.

A produção está agora de volta aos trilhos e fornecedores estão trabalhando bastante para compensar o tempo perdido, disseram as fontes da cadeia de suprimentos.

A Japan Display, a Sharp Corp e a sul-coreana LG Display foram selecionados para fazer as telas do iPhone 6, disseram as fontes.

Representantes dos três fornecedores e da Apple se recusaram a comentar.

quinta-feira, 21 de agosto de 2014

Disney traz a força com investida em game e série Star Wars

Antecipado fluxo de sabres de luz, Wookies e outros ícones de "Star Wars" é a tentativa da Disney de ganhar dinheiro sobre aquisição de US$4,05 bi da LucasFilm

Divulgação
A Disney está intensificando sua primeira grande investida para promover a franquia "Star Wars" que comprou de George Lucas em 2012, lançando neste ano um game para aparelhos móveis, uma série animada para TV e uma linha expandida de brinquedos e roupas.

O antecipado fluxo de sabres de luz, Wookies e outros ícones de "Star Wars" é a tentativa da Disney de ganhar dinheiro sobre sua aquisição de 4,05 bilhões de dólares da LucasFilm, que deu à companhia uma franquia popular mas envelhecida que não produziu um novo longa metragem em nove anos.

A companhia lançou nesta quinta-feira o "Star Wars: Commander", um aplicativo móvel gratuito que permite que jogadores comandem batalhas com os heróis da franquia Han Solo, Chewbacca e a Princesa Leia.

O aplicativo será disponibilizado exclusivamente por 30 dias através da App Store da Apple e mais tarde para dispositivos Android, do Google. A Disney vai gerar receita vendendo uma moeda virtual chamada cristais que pode ser usada para acelerar o jogo.

No dia 29 de setembro, a companhia lançará o filme animado por computadores "Star Wars Rebels: Spark of Rebellion" na Internet e no aplicativo Watch Disney XD. O filme fará sua estreia no Disney Channel globalmente no dia 3 de outubro, seguido de uma série baseada no filme no canal Disney XD a partir de 13 de outubro.

Nesta semana, varejistas começaram a vender brinquedos, artigos de cama, mochila e outros produtos ligados à série, ampliando a linha de itens "Star Wars" disponível. Uma linha de alimentos saudáveis com a marca "Star Wars" chegará às prateleiras no no que vem.

O game será promovido no website StarWars.com da Disney, que está atraindo um tráfego firme de fãs mais de um ano antes de o próximo filme, o "Episódio VII", chegar aos cinemas, disse Jimmy Pitaro, presidente da unidade interativa da Disney.

A companhia disse que lançará um filme anualmente começando com o "Episódio VII". A Disney também planeja aumentar "significativamente" a presença da aventura espacial em seus parques temáticos, disse o presidente-executivo Bob Iger durante uma teleconferência sobre resultados no dia 5 de agosto.

terça-feira, 19 de agosto de 2014

Galaxy Tab S, o tablet poderoso da Samsung, chega ao Brasil

Oferecido em dois tamanhos, o Galaxy Tab S é mais fino que o iPad mini e traz o que a Samsung tem de mais avançado em tecnologia

Divulgação
No final deste mês, a Samsung começa a vender no Brasil o Galaxy Tab S, seu tablet mais poderoso e também um dos mais finos e leves no mercado. Será oferecido em dois tamanhos – 8,4 e 10, 5 polegadas – com preço começando em 1.800 reais.

Exceto pelo tamanho, os dois modelos do Galaxy Tab S são praticamente idênticos. São os primeiros tablets com tela Super AMOLED, uma tecnologia que a Samsung já usava antes em smartphones. Ela produz imagens brilhantes com cores intensas. 

A resolução, nos dois modelos, é superior à full HD. São 2.560 por 1.600 pixels (padrão conhecido como WQXGA). Essa tela de alta qualidade vem num dispositivo de apenas 6,6 milímetros de espessura. É mais fino que o iPad mini, da Apple, que tem 7,5 milímetros de espessura. 

Com peso de 298 gramas, o Galaxy Tab S de 8,4 polegadas é também mais leve que iPad mini, que tem tela de 7,9 polegadas e pesa 331 gramas. O modelo de 10,5 polegadas pesa 467 gramas, peso quase igual ao do iPad Air, de 9,7 polegadas. 

O acabamento em plástico do Tab S, com textura na traseira, lembra o dos smartphones da Samsung, como o Galaxy S5. Por dentro, o tablet traz um processador Snapdragon 800, de quatro núcleos, e 16 gigabytes de capacidade de armazenamento, que pode ser expandida com o acréscimo de um cartão microSD.

O Galaxy Tab S tem conexão 4G LTE, além de Wi-Fi. A câmera traseira é de 8 megapixels e, a frontal, de 2,1 megapixels. O sistema operacional é o Android 4.4 KitKat com a interface TouchWiz e os apps da Samsung.

Críticas

Há pouco de que reclamar no Galaxy Tab S. Mas o site Cnet, que testou esse tablet, diz que os apps incluídos pela Samsung são pesados. Quando muitos são abertos ao mesmo tempo, o tablet fica lento.

É uma crítica comum em análises de dispositivos móveis da Samsung: o hardware é excelente, mas o software não. Walter Mossberg, do site Re/code, outro que testou o Tab S, achou o software confuso:

“A Samsung carregou o tablet com uma confusa lista de apps duplicados. Geralmente, há um do Google e outro da própria Samsung. Então, há dois calendários, dois browsers, dois players de vídeo, dois players de música e duas galerias de fotos”, escreve ele.

“Em muitos casos, o dispositivo pergunta ao usuário qual dos apps quer usar, seja para abrir uma página da web ou para ver uma foto. Mas não há uma maneira fácil de decidir.”

Mossberg ainda observa que o Tab S só tem acesso a um número limitado de apps na loja Google Play. São apps que foram otimizados para uso em tablets.

Os dois modelos do Galaxy Tab S começam a ser vendidos no Brasil no dia 30 deste mês. O Tab S de 8,4 polegadas vai custar 1.799 reais; e, o de 10,5 polegadas, 2.049 reais. 

Quem comprar vai ganhar e-books da Amazon, assinaturas de revistas e jornais e seis meses grátis do serviço de streaming de vídeo NetMovies. Também terá 50 GB de espaço no Dropbox e contas premium no LinkedIn e no Evernote.

Abaixo, um vídeo da Samsung sobre o Galaxy Tab S (em inglês):



segunda-feira, 18 de agosto de 2014

'Apple da China', Xiaomi teria copiado iOS 7; veja imagens

Reprodução
Recentemente a Xiaomi foi acusada de copiar o iPhone 5s para criar seu smartphone mais novo, batizado de Mi 4, agora a marca chinesa foi apontada por se inspirar demais no sistema operacional da Apple para equipar o aparelho.

O Mi 4 virá com uma versão modificada do Android chamada MIUI 6, que conta com um design bem colorido e ícones achatados. Como ressalta o Business Insider, só por isso não é possível dizer que o MIUI 6 é uma cópia do iOS 7, mas ao comparar algumas aplicações dos dois sistemas a inspiração fica evidente.

Quando a polêmica em torno do Mi 4 se formou, o brasileiro Hugo Barra, vice-presidente global da Xiaomi, saiu em defesa da empresa chinesa afirmando que as críticas vêm de pessoas que não têm acesso aos produtos da marca. "Elas nunca mexeram em um dispositivo da Xiaomi, nunca viram, apenas leram a respeito", declarou.

No caso do sistema operacional, até os padrões de cores são semelhantes; a calculadora, por exemplo, segue os mesmos laranja e tons de cinza que são vistos no iOS 7. É possível conferir mais detalhes do MIUI 6 neste link.

Matéria publicada em http://olhardigital.uol.com.br/noticia/43608/43608
_________________________

Por Eric Colombo

Qualquer semelhança, pode ser mera coincidência. E você o que achou, foi apenas uma inspiração no sistema da maça, ou foi uma bela de uma cópia? Veja algumas imagens.


Reprodução




Motorola venderá o novo Moto X acompanhado de relógio inteligente

Por Eric Colombo

Photopin
Essa é uma excelente notícia para os entusiastas da Motorola, especialmente para os amantes do Moto X.

Na ultima semana, postamos aqui uma matéria, informando que no próximo dia 04, a Motorola poderia apresentar seus novos smartphones e seu relógio inteligente. Porém essa semana tivemos a certeza, e também, tivemos acesso ao preço do smartphone.

Em conversa com um dos vendedores de uma das lojas físicas da Fast Shop, fomos informados de que o novo aparelho da Motorola, será sim apresentado no próximo mês, chegando às lojas 20 dias depois. Segundo este vendedor, o novo smartphone top de linha da empresa, será vendido em conjunto com o seu novo gadget, o relógio inteligente, que vem sendo chamado por aí de Moto 360. 

'O novo Moto X vem totalmente turbinado, com o objetivo de deixar para trás inclusive aparelhos ainda não lançados, como o caso do Nexus 6', completa o vendedor.

Ah, e o melhor de tudo isso, é o preço que este pacote será vendido. Para adquirir o novo Moto X juntamente com o relógio Moto 360, você precisará desembolsar apenas R$ 1.599,00, uma grande diferença entre os outros aparelhos top de linha do mercado. O que nos faz concluir que novamente, a Motorola fará grande sucesso com seus novos lançamentos, ao menos aqui no Brasil.

sexta-feira, 15 de agosto de 2014

iWatch, o relógio da Apple, pode ter tela de safira

Depois de investir 700 milhões de dólares numa fábrica de safira sintética, a Apple parece estar planejando usar esse material em seu relógio inteligente iWatch

Yrving Torrealba
A Apple pode usar safira na fabricação da tela do iWatch, o relógio inteligente que a empresa está desenvolvendo. A informação foi divulgada por The Wall Street Journal(WSJ).

No texto, o analista Eric Virey, da firma especializada em materiais Yole Developpement, lembrou que uma tela de safira chega a ser cinco vezes mais cara do que aquelas feitas de Gorilla Glass, material usado pela Apple e por outros fabricantes no revestimento de seus smartphones.

Porém, o tamanho menor da tela de um relógio inteligente fazem com que a opção pela safira se torne mais viável. A Apple investiu, recentemente, 700 milhões de dólares numa fábrica para produzir safira sintética.

Assim, não há dúvida de que a empresa planeja usar esse material em algum produto. "Ninguém, até hoje, investiu tanto dinheiro em safira", afirmou Virey ao WSJ.

Fábrica

Localizada na cidade de Mesa, no Arizona, a fábrica será operada pela fabricante de materiais GT Advanced Technologies. Toda a produção será dedicada à Apple.

Pensada para reproduzir as propriedades do mineral, a safira sintética não se trinca e não se arranha tão facilmente quanto o vidro. Além disso, o material é capaz de resistir a altas temperaturas e à corrosão química.

A safira já vem sendo usada como proteção contra arranhões em relógios caros. A própria Apple aplica o material no revestimento das lentes de câmera de seus smartphones e do sensor biométrico do iPhone 5s.

A possibilidade do iPhone 6 contar com tela de safira já foi discutida pela imprensa especializada. Na internet, circularam fotos de sua suposta tela e rumores de que o gadget estaria perto de começar a ser produzido em massa.

Nos sites de tecnologia, comenta-se que a Apple deve lançar o smartphone em 9 de setembro.

quinta-feira, 14 de agosto de 2014

Motorola lançará relógio inteligente e smartphones no dia 4

Em 4 de setembro, Motorola deve apresentar ao público o relógio inteligente Moto 360 e as novas versões dos smartphones Moto X e Moto G

Mike Fuentes/Bloomberg
A Motorola deu dicas hoje de que deve lançar o relógio inteligente Moto 360 e novas versões dos smartphones Moto X e Moto G no próximo dia 4 de setembro.

Num convite para um evento a ser realizado nessa data em Chicago, a empresa imprimiu imagens de um relógio e de dois smartphones - um com a letra X e outro com a letra G. Segundo a imprensa especializada, um fone de ouvido bluetooth também deve ser revelado nessa ocasião.

Tanto Moto X quanto Moto G são bem-sucedidos no mercado brasileiro. O primeiro tem suporte para comandos de voz em português e o último se notabiliza por ser um gadget bom e barato.

Já no caso do G Watch, os destaques são a tela redonda (rara entre os relógios inteligentes à venda) e o Android Wear, sistema operacional do Google para ou dispositivos de computação vestível.

A Motorola é a segunda empresa de tecnologia a confirmar que vai apresentar produtos no próximo mês. Além dela, a Samsung deve lançar o smartphone Galaxy Note 4 no dia 3. 

Comenta-se, ainda, que a Apple pode apresentar ao público no próximo dia 9 o iPhone 6, nova versão do smartphone da empresa.

Provável Nexus 6, da Motorola, aparece em teste de desempenho

Reprodução
Se os rumores se confirmarem, o Nexus 6 deve ser feito pela Motorola e já teria até mesmo suas especificações vazadas. O aparelho, que está sendo tratado pelo codinome de “Shamu” teria aparecido em testes de benchmark com configurações capazes de competir a altura ou superar qualquer outro Android atualmente no mercado.

Conforme relata o PhoneArena, o aparelho ostentará uma resolução de 2392x1440, semelhante ao que o LG G3 apresenta, comprimidos em uma tela de 5,2 polegadas, o que seria uma mudança (bem-vinda) em relação às 5,9 polegadas esperadas inicialmente.

O resultado de desempenho mostra que o G3, com o Snapdragon 801, teve um resultado muito inferior ao Shamu, enquanto uma versão exclusiva da Coreia do Sul, com o Snapdragon 805, também se saiu pior. Isso indica que o aparelho pode ser um dos mais potentes do mercado, com o Snapdragon 805, como indica o próprio banco de dados da GFXBench.

Se a informação estiver correta, o Shamu o Snapdragon 805 configurado no clock de 2,6 GHz, com 3 GB de memória RAM e 32 GB de armazenamento interno, com 12 megapixels na câmera traseira, capaz de fazer vídeos em 4K, e 2 MP na frontal. Claro, o Android L já seria a versão do sistema operacional logo ao tirar o aparelho da caixa.

Resta aguardar se todas estas informações se confirmam e se o Shamu realmente se concretizará como um produto real e se ele realmente será o Nexus 6. Existem rumores de que o Google poderá anunciar um novo smartphone em setembro, possivelmente junto com um Nexus 8, tablet feito pela HTC.

Microsoft revela versão do Xbox One com 1 TB de armazenamento

Divulgação
A Microsoft aproveitou a Gamescom para revelar um novo bundle do Xbox One, com mais espaço em disco. A empresa revelou um pacote inspirado no jogo Call of Duty: Advanced Warfare, que virá com o game, o console personalizado e 1 TB para armazenamento, com lançamento em novembro.

O pacote, revelado sem o Kinect, teve preço anunciado de US$ 500, preço padrão do Xbox One de 500 GB, mas com o sensor de movimentos incluso. Os compradores desta edição do videogame também receberão algum conteúdo adicional no jogo ainda não revelado.

A empresa também apresentou outro pacote, que será lançado junto com o exclusivo Sunset Overdrive, em outubro. O videogame, desta vez, manterá os 500 GB de armazenamento, mas virá na cor branca e sem o Kinect, pelo valor sugerido de US$ 400. Recentemente, também já havia sido revelado o bundle com o jogo Madden NFL 15, também sem o Kinect, mas sem modificações físicas no videogame.

A Microsoft tem apostado nestes pacotes como forma de tentar levantar as vendas do Xbox One, que estão deixando a desejar em comparação com o PS4. Recentemente, o videogame da Sony chegou à marca de 10 milhões de unidades vendidas no mundo todo.

quarta-feira, 13 de agosto de 2014

Estes devem ser os óculos de realidade virtual da Samsung

Reprodução
Há algum tempo já se espera que a Samsung revele um óculos de realidade virtual como o Oculus Rift. O site The Verge diz ter tido acesso à primeira foto do aparelho, que deve ser revelado em setembro deste ano, durante a IFA 2014, mesmo evento em que será apresentado o Galaxy Note 4.

O projeto é semelhante ao projeto Cardboard, do Google, no sentido em que depende de um smartphone para funcionar como visor e oferecer os sensores de movimento. Diferente do projeto do Google é o fato de que o produto da Samsung não é de papelão, claro, já que é um produto que deve ser vendido.

Os óculos têm sido chamados internamente de “Project Moonlight” e teria o envolvimento da Oculus VR, empresa responsável pelo Oculus Rift comprada recentemente pelo Facebook. O Rift usa um display do Galaxy Note 3 em seus modelos mais recentes, indicando que smartphones, atualmente, com telas de alta resolução e sensores precisos estão prontos para alavancar a próxima geração da realidade virtual.

A imagem abaixo indica que o Project Moonlight parece ter um ajuste de foco e se conectará ao celular por meio de uma conexão Micro-USB. A foto também mostra um Galaxy S5, mas tudo indica que o Note 4 também deve ser compatível. Não se o modelo da foto é final e idêntico ao que será apresentado em breve pela Samsung, ou se se trata de um protótipo.

Novo cabo USB mais potente encaixa dos dois lados

Reprodução
Está pronta uma nova especificação para cabos USB menores, mais rápidos e com maior potência na transmissão de energia elétrica. O plug Tipo-C terá design que permite encaixá-lo de qualquer lado nos dispositivos, semelhante ao plug Lightning, da Apple. 

O cabo leva a especificação USB 3.1, que, na teoria, possibilita transferências de dados a 10 Gbps e fornece até 100W de potência. Com isso, seria possível utilizar boa parte dos laptops do mercado apenas com uma alimentação USB.

O padrão competirá diretamente com os cabos Thunderbolt, desenvolvidos pela Intel, com velocidades de até 20 Gbps, que têm fabricação mais cara e por isso são mais raros no mercado.

Se o padrão vier a ser desenvolvido exclusivamente com plugs Tipo-C em ambos os lados, serão necessários adaptadores para a utilização com portas USB comuns, que são as mesmas desde 1996.

Samsung lança o Galaxy Alpha, com design que lembra o iPhone

Com bordas retas e arestas chanfradas, o novo smartphone Galaxy Alpha lembra o iPhone quando visto de frente

Divulgação
Depois de passar anos ouvindo alguns críticos dizerem que seus smartphones têm jeito de plástico barato, a Samsung apresentou um aparelho com laterais metálicas, o Galaxy Alpha.

Com bordas retas e arestas chanfradas, o Galaxy Alpha lembra o iPhone quando visto de frente. Ele tem tela de 4,7 polegadas, mesmo tamanho de um dos modelos esperados do iPhone 6.

Já a traseira do Galaxy Alpha traz o design característico da Samsung. É feita de plástico com textura. Esse é um dos modelos mais fininhos da linha Galaxy até agora, com apenas 6,7 milímetros de espessura. Mas, diferentemente do Galaxy S5, o Alpha não parece ser resistente à água.

Apesar de o nome sugerir um aparelho de topo de linha, o Alpha é um smartphone intermediário, sem a tela full HD encontrada no S5 e no Galaxy Note 3. No Alpha, a tela tem resolução HD básica (720p). O smartphone tem câmera traseira de 12 megapixels e frontal de 2,1 megapixels.

Como o Galaxy S5, o Alpha tem leitor de impressões digitais embutido no botão Home. É aquele tipo de sensor que exige que a pessoa deslize o dedo para que a leitura seja feita. Não é tão prático como o Touch ID da Apple, que requer apenas que o dedo seja apoiado no botão.

O Alpha tem capacidade de 32 gigabytes e, diferentemente do Galaxy S5, não permite que ela seja expandida com um cartão microSD. A Samsung não diz qual é o processador desse smartphone, mas diz que é um chip de oito núcleos.

O sistema operacional é o Android 4.4.4 (KitKat) com as modificações e acréscimos habituais da Samsung. 

O Galaxy Alpha deve começar a ser vendido na Europa e em outras regiões no início de setembro. Rumores indicam que a chegada ao Brasil será em outubro, mas a assessoria de imprensa da Samsung, consultada por EXAME.com, não confirmou a data.

O preço não foi divulgado, mas esperamos que o Alpha custe um pouco menos que o Galaxy S5.

É interessante observar que o novo design que a Samsung está estreando no Alpha poderá ser usado também em outros produtos, começando pelo Galaxy Note 4, que será apresentado em 3 de setembro.

Fotos descritas como sendo do Note 4 mostram um smartphone que parece ser uma versão ampliada do Galaxy Alpha (o Note 4 deve ter tela de 5,7 polegadas).

Este é um vídeo da Samsung sobre o Galaxy Alpha:


terça-feira, 12 de agosto de 2014

Conheça bem de perto Gnar, o Yordle Pré-Histórico

Por Eric Colombo


Divulgação
A página oficial do game League Of Legends no Youtube, acaba de publicar um breve tutorial para você ir se adaptando e se preparando para o lançamento do novo campeão.

Veja o vídeo e se familiarize mais com o 'fofinho' Gnar. Segundo a própria Riot, "Conheça a fera e a criança e domine ambas as formas do Yordle Pré-Histórico no Campeão em Destaque de Gnar."


Para quem está ansioso para jogar com essa belezinha, saiba que provavelmente, o Champ será disponibilizado logo após o próximo Patch de amanhã, 13 de Agosto.

Fonte: Riot Brasil

Novo Trailer de Mortal Kombat X apresenta Kano com algumas mudanças


Por Eric Colombo

Reprodução
Um dos mais antigos players da saga Mortal Kombat, Kano, recebeu hoje, um trailer gameplay, comentado por Ed Boon, um dos co-criadores da série, onde é possível notar algumas mudanças no personagem, para a sequência da série, Mortal Kombat X.

O vídeo mostra um ambiente selvático, e guia os jogadores através das mudanças, nas características e estilo de jogo de Kano.

Confira o vídeo:


O game Mortal Kombat X, será lançado no próximo ano para Xbox 360, PS3, Xbox One, PS4 e PC.

Fonte: Warner

Dezoito anos depois, jogador consegue "Moeda Impossível" em Super Mario 64

Reprodução
Um dos grandes baratos da série Super Mario é pegar todas as moedas douradas que você vê pela frente. Mas há uma que ninguém havia pego, pelo menos até agora.

Super Mario 64 tinha uma "Moeda Impossível" em Tiny Huge Land, o Mundo 13. Ela fica escondida dentro das paredes do cenário sem nenhum acesso oficial. Até enxergar o local da moeda é difícil, se você não souber como olhar. Essa moeda foi descoberta pela comunidade em 2000 e tida como um objeto esquecido pelos programadores.

Mas 18 anos depois do lançamento do game no Nintendo 64, em 1996, alguém descobriu um jeito de alcançar o tesouro perdido. 

O feito foi realizado pelo usuário do YouTube Pannenokek2012. Ele explica que, em uma parte de cenário, existe um pulo altamente preciso que dá acesso a uma área "quebrada" do cenário e que pode levar à moeda.

Super Mario 64 ainda tem uma "Moeda Impossível": ela fica no Mundo 10, também escondida dentro do cenário.

Assista abaixo à essa conquista histórica:


População de abelhas enfrenta declínio em muitos países

Desaparecimento das fabricantes de mel preocupa não só pela ameaça à existência desse produto, mas também pelo papel que representam na produção de alimentos

Wikimedia Commons
A população de abelhas registra um expressivo declínio em vários países, inclusive no Brasil. Em agosto do ano passado, a revista Time trazia na capa um alerta para o risco de desaparecimento das abelhas melíferas, com a chamada “O mundo sem abelhas” e o alerta: “O preço que pagaremos se não descobrirmos o que está matando as melíferas”.

O desaparecimento das fabricantes de mel preocupa não só pela ameaça à existência desse produto, mas também porque as abelhas têm chamado a atenção principalmente pelo importante papel que representam na produção de alimentos. Não é para menos.

Elas são responsáveis por 70% da polinização dos vegetais consumidos no mundo ao transportar o pólen de uma flor para outra, que resulta na fecundação das flores.

Algumas culturas, como as amêndoas produzidas e exportadas para o mundo inteiro pelos Estados Unidos, dependem exclusivamente desses insetos na polinização e produção de frutos. A maçã, o melão e a castanha-do-pará, para citar alguns exemplos, também são dependentes de polinizadores.

Entre as prováveis causas para o desaparecimento das abelhas estão os componentes químicos presentes nos neonicotinoides, classe de defensivos agrícolas amplamente utilizados no mundo.

Além de pesticidas, outros fatores, como mudanças climáticas com maior ocorrência de eventos extremos, infestação por um ácaro que se alimenta da hemolinfa (correspondente ao sangue de invertebrados) das abelhas, monoculturas que fornecem pouco pólen como milho e trigo e até técnicas para aumentar a produção de mel, podem ser responsáveis pelo fenômeno conhecido como distúrbio de colapso de colônias (CCD, na sigla em inglês), que provoca a desorientação espacial desses insetos e morte fora das colmeias. O distúrbio já provocou a morte de 35% das abelhas criadas em cativeiro nos Estados Unidos.

segunda-feira, 11 de agosto de 2014

Novas fotos da tela do iPhone 6 vazam na internet

Publicadas por site de Taiwan, fotos mostram modelo parecido com iPhone 5S, mas bem maior. Porém, não permitem dizer se a peça é feita de safira ou não

Apple Club
Novas fotos que mostram a suposta tela do iPhone 6 estão circulando na internet. O site de Taiwan AppleClub foi o primeiro a divulgar as imagens.

Nelas, aparecem as partes externas e internas da tela LCD sensível ao toque de 4,7 polegadas. A peça é bem parecida com a tela do iPhone 5S, muito embora seja bem maior - já que a tela do último modelo mede apenas 4 polegadas.

É impossível dizer se a tela mostrada nas fotos é feita ou não de cristal de safira. Na internet, os rumores são de que o material mais resistente seria adotado no próximo smartphone da Apple - que deve contar com versões de 4,7 e 5,5 polegadas.

iPhone 6

Na última semana, circulou a informação de que a Apple pode lançar o iPhone 6 no próximo dia 9 de setembro.

Além disso, comenta-se que o gadget contaria com o novo sistema operacional iOS 8 (que traz recursos como um app de monitoramento de saúde) e o novo processador A8, que tem melhor relação entre poder de processamento e consumo de energia.
Caso o iPhone 6 seja mesmo apresentado nos EUA em setembro, a expectativa é de que o smartphone chegue ao Brasil a partir do fim de novembro.

Apple Club
Apple Club
Apple Club

Terapia restaura visão de portadores de cegueira congênita

Metodologia foi desenvolvida nos Estados Unidos com a participação de pesquisador brasileiro. Abordagem terapêutica é testada em portadores de hemofilia

Getty Images
Mais de 20 portadores de um tipo de cegueira causada por um defeito genético e conhecida como amaurose congênita de Leber (ACL) voltaram a enxergar graças a um tratamento desenvolvido por pesquisadores da University of Pennsylvania e do The Children’s Hospital of Philadelphia – ambos nos Estados Unidos.

Um dos líderes do grupo é o brasileiro Valder Arruda, que apresentou resultados dos testes já realizados durante o evento “Advanced Topics in Genomics and Cell Biology”, realizado entre os dias 4 e 6 de agosto na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) com apoio da FAPESP.

“Demonstramos a segurança e a eficácia do tratamento e estamos na fase de encontrar a dose capaz de ter efeito terapêutico em todos os pacientes. Acredito que essa possa ser a primeira terapia gênica aprovada para uso comercial pelo FDA [Food and Drug Administration, agência de vigilância sanitária americana]”, disse Arruda, ex-professor da Unicamp e atualmente docente da University of Pennsylvania. Até chegar a essa fase, foram muitos anos de estudo e ensaios.

Em entrevista à Agência FAPESP, o pesquisador explicou que são conhecidos pelo menos 15 genes distintos que, mutados, resultam em cegueira congênita do tipo ACL. Todos eles causam uma degeneração progressiva da retina que tem início no nascimento.

“Desde muito cedo, as crianças apresentam visão prejudicada e movimentos oculares incomuns. Geralmente, ficam cegas durante a adolescência”, contou Arruda.