sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014

"Android não foi criado para ser seguro", diz Sundar Pichai

Por Eric Colombo

Durante uma sessão de perguntas e respostas, o chefe da divisão do Android, disse que o sistema, não foi feito para ser seguro.

Flickr.com/voicecommandandro
Não é de hoje, que malwares atacam os nossos eletrônicos, seja para observar nosso comportamento, descobrir nossas senhas ou qualquer outra informações, fazer ligações, ou mesmo para invalidar nossos aparelhos. Isso faz que os desenvolvedores criem uma luta frenética em busca do sistema perfeito, com praticidade, design ,funcionalidade e claro, com total segurança. Esse é o caso de quase todos os sistemas de hoje, menos o Android do Google.

Durante a MWC 2014 (Mobile World Congress 2014), que ocorreu durante os dias 24 e 27 de Fevereiro em Barcelona, Sundar Pichai, chefe da divisão responsável pelo Android, disse durante uma sessão de perguntas e respostas: “Não podemos garantir que o Android foi construído para ser seguro, o formato dele, foi criado, para dar mais liberdade. Quando as pessoas falam sobre 90% dos malwares para Android, elas devem levar em consideração que o Android, é o sistema operacional móvel, mais usado no mundo." Pichai disse mais: " Se eu tivesse uma empresa, dedicada na criação de malwares, eu também estaria direcionando os meus ataques para o Android."

O sistema do Google, tem algumas vantagens sobre o da Apple e o da Microsoft, mas como vimos, segurança não é uma delas.

quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

Brasil terá 'Black Friday' em março

Getty Images
O brasileiro terá mais uma data especial para comprar produtos pela internet com desconto. É o Dia do Consumidor Brasil, inventado pela Buscapé Company para aquecer as vendas no começo do primeiro semestre.

Neste ano o acontecimento será realizado em 19 de março, mas a ideia é que ele sempre ocorra em quartas-feiras próximas ao dia 15, reconhecido pela ONU como Dia Mundial do Consumidor.

"Assim como a Black Friday, a data trará inúmeras promoções em lojas online, com descontos expressivos, ajudando a alavancar as vendas no começo do primeiro semestre, período tradicional de retração do consumo", explica, em nota, o CEO do Buscapé, Rodrigo Borer.

A empresa investiu R$ 15 milhões na iniciativa, que conta com participantes como Americanas.com, Casas Bahia, Centauro, Dell, Extra, Magazine Luiza, Marisa, Netshoes, Pontofrio, Ricardo Eletro, Saraiva, Shoptime, Submarino e Walmart.com.

De acordo com o Buscapé, a ideia tem apoio da Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico (Câmara-e.net), da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (Fecomercio-SP) e da Associação Comercial de São Paulo.

Fotos que seriam do Google Watch aparecem na internet

Imagens mostram um relógio inteligente com conector USB, pequena tela quadrada, três botões e pulseira de borracha. Seria o Google Watch?

Feng Li/Getty Images
Supostas fotos do protótipo de um relógio inteligente do Google, que vem sendo chamado de Google Watch ou Nexus Watch, vazaram na internet. As imagens foram divulgadas pelo site Android Police.

Segundo o site, o relógio se chamaria Google Watch e pertenceria à linha de produtos Nexus. Nas fotos publicadas, um conector USB aparece numa das pontas da pulseira de borracha do gadget.

Com uma pequena tela quadrada, o relógio contaria ainda com três botões: um na parte lateral, outro sobre o visor e um terceiro embaixo da tela - tendo o último a função de levar o usuário de volta ao menu onde estava anteriormente.

Motorola

De acordo com o Android Police, as imagens divulgadas seriam de um protótipo desenvolvido pela Motorola quando a empresa ainda pertencia ao Google. A empresa foi vendida para a Lenovo no fim de janeiro.

Mas, depois da venda, a Motorola já afirmou no Twitter que deve lançar um relógio inteligente até o fim do ano.




Na última segunda, circulou o rumor de que Google e LG estariam trabalhando juntos em um relógio inteligente a ser lançado durante a Google I/O, conferência de desenvolvedores da empresa que acontece em junho. É esperar para ver.


Veja aqui as imagens.



Google quer ensinar você a montar seu próprio smartphone

Companhia fará conferências para mostrar como funciona o Kit de Desenvolvedores de Módulos (MDK), algo como o "SDK" da plataforma

Divulgação
O Google anunciou nesta quarta-feira que realizará nos dias 15 e 16 de abril a primeira Ara Developers’ Conference. O evento voltado para o Projeto Ara, de smartphones modulares, será dividido em três partes, e essa inicial focará na versão alpha do Kit para Desenvolvedores de Módulos (MDK), usado para criar os módulos Ara – ou partes de um aparelho.

Nas palavras do Google, o MDK, a ser liberado no começo de abril, “trará tudo que você precisa para desenvolver um módulo Ara”, incluindo as especificações e referências da plataforma “gratuita e aberta”. A primeira conferência deverá dar descrições detalhadas de todas as funcionalidades “existentes e planejadas” para o projeto, além de trazer sessões para receber o feedback dos usuários em relação à essa versão de testes do kit.

Desafios com premiações para desenvolvedores de módulos também estão prometidas para essa primeira conferência. O calendário dela, aliás, será divulgado nas próximas semanas no site oficial do projeto Ara, que você pode acessar por aqui.

Divulgação


Inscrições

A Developers’ Conference, como o próprio Google afirma, será um fórum que priorizará a comunidade de desenvolvedores. Mesmo assim, o número de presentes no Museu de História de Mountain View, na Califórnia, será bem restrito.

Um streaming, no entanto, será disponibilizado para quem não conseguir comparecer ou simplesmente não puder ir até os EUA. Ele terá um recurso de perguntas e respostas, que permitirá que você consiga até mesmo interagir com os apresentadores.

O Projeto Ara 

O conceito de smartphones modulares foi introduzido primeiro com os Phonebloks, e acabou adotado pela Motorola com o Projeto Ara. O destino da ideia chegou a ficar incerto com a venda da companhia do Google para a Lenovo. No entanto, a notícia de que o dono do Android seguiria com a divisão de tecnologias avançadas da antiga empresa “reanimou” os entusiastas da iniciativa, que deve finalmente começar a sair do papel.

quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

Tetris pode te ajudar a emagrecer e largar vícios

Segundo os cientistas, a estimulação visual do jogo pode reduzir a ansiedade

mache/Flickr
Três minutos de Tetris por dia podem diminuir a ansiedade e, como consequência, te ajudar a largar vícios e até a emagrecer. Essa foi a conclusão de um estudo feito por psicólogos da Universidade de Plymouth, na Inglaterra.

Um artigo sobre a pesquisa foi publicado no portal MedicalXpress. Segundo os cientistas, a estimulação visual do jogo pode reduzir a ansiedade.

Essa pode ser uma solução para quem precisa evitar impulsos e manter a força de vontade para continuar a dieta ou evitar uma recaída com o consumo de álcool e cigarros.

Segundo Jackie Andrade, uma das pesquisadoras, o episódio de desejo dura apenas alguns minutos. E essa sensação faz com que a pessoa consuma justamente o que quer evitar.

Mas o Tetris pode ajudar ao impedir que o cérebro crie essas imagens atraentes. Então, os desejos começam a desaparecer.

Para chegar nessa conclusão, um grupo de voluntários jogou Tetris por três minutos. Depois, eles avaliaram a intensidade da vontade de consumir cigarro, álcool ou comida. Os desejos foram 24% mais fracos em comparação ao das pessoas que não jogaram Tetris.
|
Os testes mostram que as imagens são fundamentais para despertar o desejo.

Portanto, uma tarefa visual deve ajudar a controlar essa vontade. Segundo Andrade, se sentir no controle é importante para manter a motivação. E o Tetris ajuda a permanecer no controle quando a ansiedade chega.

Conheça o aplicativo que promete melhorar a visão

Reprodução
Um neurocientista da Universidade da Califórnia criou um aplicativo que promete melhorar a visão, inclusive fazendo com que os usuários enxerguem melhor em ambientes escurecidos.

Conforme explica o Mashable, o app, chamado UltimEyes, pede à pessoa que complete tarefas a fim de reprogramar o cérebro para interpretar as informações recebidas dos olhos, algo chamado de neuroplasticidade. As tarefas são atreladas a pontuações, o que mantém o estímulo do usuário em efetuá-las.

Quem desenvolveu a tecnologia por trás do app foi a Carrot Neurotechnology, empresa especializada em ferramentas para melhorar a visão.

Aaron Seitz, professor associado de psicologia da universidade, testou a eficácia do UltimEyes em 19 jogadores de beisebol, fazendo com que cada um usasse o app 30 vezes em intervalos de 25 minutos. O resultado foi uma melhora média de 31% na visão.

Por enquanto, o aplicativo só está disponível para download na App Store da Apple, em que pode ser comprado por US$ 5,99 para ser usado no iPad.

Uso de drones será regulamentado no Brasil

Reprodução
Até o final do ano o uso comercial ou doméstico de drones no Brasil será regulamentado, segundo informou a Anac (Agência Nacional de Aviação Civil).

O órgão aplicou classificações para cada tipo de aeronave, que foram separadas entre as que pesam de 150kg em diante (classe I), de 25kg a 150kg (classe II) e de 0kg a 25kg (classe III). Também se separou as operações por altitude, voo dentro ou fora do alcance da visão, noturno, em áreas confinadas etc.

A categoria que tem regras mais flexíveis é a III, que prevê a liberação do voo à altura máxima de 120 metros. Qualquer um com treinamento do fabricante poderá operar um drone desses, contanto que as pessoas sob o local do voo sejam avisadas.

Quando a operação ocorrer em ambiente aberto, deve haver sinalização para avisar os presentes de que, estando ali, concordam com os riscos. Isso enquadra situações como manifestações; desde junho passado alguns veículos de comunicação usam drones para cobrir os eventos sem a anuência dos participantes.

Os voos precisam ocorrer a pelo menos 5km dos aeroportos e, para operar um drone longe do alcance de visão, será necessário obter licença e habilitação da Anac. Não será permitido transportar animais, pessoas ou carga perigosa.

A proposta será submetida a consulta popular para ser publicada no Diário Oficial da União ainda neste ano.

Motorola confirma planos para novo Moto X e um smartwatch

Divulgação
A Motorola pode estar saindo das mãos do Google para entrar nos domínios da Lenovo, mas isso não significa que ela parou trabalhar. Sem apresentar nenhum produto na MWC, a empresa confirma que está trabalhando em novos aparelhos, entre os quais estão a nova geração do Moto X e um smartwatch.

O novo Moto X tem previsão de lançamento para o final do verão do hemisfério norte. Isso significa que provavelmente ele deve chegar ao mercado em mais ou menos setembro de 2014. 

Já o smartwatch deve sair ainda neste ano, sem especificar uma janela de lançamento. A única coisa que se sabe é que a empresa pretende se encaixar nas expectativas do consumidor sobre estilo e duração da bateria.

Claro, detalhes nesta etapa de desenvolvimento são muito raros. A empresa já surpreendeu por revelar que há planos de lançar novos aparelhos, já que normalmente isso só é confirmado quando o evento de anúncio se aproxima.

Outra novidade importante para os fãs da Motorola é que o MotoMaker, serviço que permite que o comprador personalize totalmente as cores e estilo do aparelho antes de adquiri-lo está se expandindo. No segundo trimestre deste ano, ele deve chegar ao México e à Europa. Sem previsão no Brasil, por enquanto, apesar de os planos existirem.

O evento serviu para mostrar que apesar de viver este período de transição, a Motorola não está parada. Vale também lembrar que, por enquanto, a empresa ainda funciona sob o nome do Google, já que fusões e grandes aquisições do tipo só são totalmente concluídas meses após o anúncio. Basta ver o caso da Nokia e da Microsoft, que ainda são empresas separadas, mesmo que a fusão tenha sido anunciada há cinco meses.

Em vídeo, Netflix tira sarro de tecnologia da Amazon

Serviço de streaming de vídeos brincou com o sistema de entrega por drones feito pela Amazon. Veja o vídeo

Reprodução
A Netflix, serviço de streaming de vídeos, divulgou recentemente filme tirando sarro da tecnologia de entrega por drones da Amazon.

Intitulado por “Drone 2 home”, o vídeo conta com Hank Breeggemann, gerente-geral da divisão de DVDs da Netflix, apresentando um sistema de entrega à domicílio similar ao que a Amazon está testando.

No entanto, em um tom humorístico, os pequenos “drones” – veículos aéreos controlados remotamente – aparecem, na verdade, perseguindo os clientes da empresa. 

O filme foi realizado menos de um mês após a Amazon anunciar que está desenvolvendo um serviço de streaming de TV, o qual contará, também, com programações ao vivo. A ideia da empresa é oferecer programas de televisão e filmes gratuitamente aos clientes associados ao serviço premium de envio da Amazon Prime.

Com mais de um minuto de duração, o vídeo do site chega a explodir uma encomenda, além de aparecer em momentos inusitados, como, por exemplo, enquanto um homem utiliza o banheiro.

O sistema de entrega por drones da Amazon passa por fase de testes e a expectativa é que seja lançada em 2015. O objetivo da companhia é realizar as entregas em trinta minutos. Essa, também, é uma das brincadeiras que a Netflix faz com a concorrente.

Assista, a seguir, o vídeo:



Matéria publicada em http://exame.abril.com.br/marketing/noticias/em-video-netflix-tira-sarro-de-tecnologia-da-amazon

Viber fará ligações para telefones fixos de graça no Brasil

Ligações para telefones fixos do Brasil todo serão feitas sem cobrança pelo aplicativo Viber. Objetivo é tomar liderança do WhatsApp

Divulgação
O aplicativo de mensagens instantâneas Viber anunciou hoje que irá permitir que seus usuários façam ligações para telefones fixos brasileiros sem que seja necessário pagar qualquer taxa. A ação faz parte de uma estratégia agressiva por parte do Viber para tomar a liderança do WhatsApp no Brasil.

A tecnologia é bem parecida com o que o Skype, da Microsoft faz. Com ele, é possível fazer ligações para telefones fixos, desde que o usuário tenha comprado créditos para isso.

"Essa ação estava marcada para ser lançada nas próximas semanas. Com o aumento no número de downloads do nosso aplicativo, principalmente por contas das pessoas que estavam fugindo do WhatsApp depois que ele foi comprado pelo Facebook, nos fez adiantar o lançamento. Nesse momento, o Brasil é o único país do mundo a ter essa ação", afirmou Luiz Felipe Barros, gerente do Viber no Brasil.

O período para a realização das ligações gratuitas pelo VIber será de duas semanas. Depois disso, os usuários continuarão tendo direito desde que a quantidade de mensagens trocadas aumente em 25% por semana. Caso ele alcance o aumento, ganha o direito de fazer as ligações por mais sete dias.

Competição

A ideia da empresa é que o incentivo de que haja um aumento de 25% no volume de mensagens de texto por usuário reflita em um aumento de 25% no quantidade nacional. Isso ajudaria o Viber em sua meta de bater o WhatsApp.

O Viber tem cerca de 400 milhões de usuários ao redor do mundo, 11 milhões deles no Brasil. O WhatsApp, no momento de aquisição do Facebook contava com 450 milhões (o número provavelmente aumentou após a compra) e não divulga os números regionais.

Fundados por israelenses, recentemente o Viber foi comprado pela empresa japonesa Rakuten por 900 milhões de dólares. Na semana passada o Facebook adquiriu o WhatsApp por 19 bilhões de dólares.

"Eu acredito que o valor pego pelo Viber seja uma negociação com o pé no chão. Obviamente que 19 bilhões de dólares é um valor completamente fora do real", comentou Barros sobre as negociações.

terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

Instrumento chinês de 3 mil anos tem som idêntico ao de Super Mario Bros

Reprodução
Você já ouviu falar em um instrumento chamado Sheng? Trata-se de um instrumento musical criado na China, no ano 1.100 a.C, que contém uma enorme quantidade de canos pelos quais saem o som – o que, de quebra, ainda dá a ele uma aparência peculiar que lembra uma mistura entre um órgão portátil e um clarinete.

Ok, ele pode não ser muito conhecido por aqui, mas os fãs “das antigas” do encanador mais famoso dos games certamente vão achar que reconhecem o som das notas tocadas por ele. Como você pode ouvir no vídeo abaixo, o Sheng possui um som praticamente idêntico ao das trilhas de fundo e dos efeitos usados no primeiro Super Mario Bros.

Mais surpreendente que isso, talvez, seja a dificuldade que aparenta ser a utilização de tal instrumento musical: além do enorme tamanho e do formato desengonçado, há uma quantidade considerável de “teclas” a serem pressionadas para fazer os mais diferentes sons. Seja como for, tanto trabalho parece recompensar bem.



Mozilla apresenta smartphone de US$ 25

Bloomberg
A Mozilla se uniu a uma fabricante chinesa de chips chamada Spreadtrum Communications para montar smartphones e conseguiu chegar a um modelo que custará apenas US$ 25.

O aparelho foi mostrado durante o Mobile World Congress, em Barcelona, e vai ajudar a Mozilla a espalhar o sistema operacional Firefox OS por mais 12 mercados na Ásia, América Latina e África - somando-os aos outros 15 já acrescentados até o fim do ano passado.

Para chegar a esse preço, o aparelho é montado com acessórios de baixo custo e uma configuração de pouca memória com alto nível de integração, reduzindo o total de materiais necessários.

Conforme lembra a Bloomberg, foi também num MWC, só que em 2013, que 18 operadoras de telefonia móvel demonstraram apoio à Mozilla para que a fundação construísse um sistema operacional aberto capaz de diminuir a dominação do Android. Nomes como Deutsche Telekom, Sprint Corp e Telefonica se envolveram.

Gear Fit é a surpresa da Samsung no MWC

O novo relógio inteligente Gear Fit, que a Samsung apresentou nesta tarde, é menor e mais levinho que os outros modelos da linha Gear

Divulgação
Quando a Samsung apresentou o Galaxy Gear, no ano passado, houve quem reclamasse que o relógio era pesado e grandalhão. A resposta da Samsung a essas críticas foi anunciada nesta tarde: o Gear Fit

A Samsung já havia antecipado os lançamentos do Gear 2 e do Gear 2 Neo, dois de seus novos modelos de relógios inteligentes. Mas ela guardou o Fit para apresentar junto com o Galaxy S5. 

O Gear Fit pesa apenas 27 gramas. É mais compacto que os outros modelos da linha Gear e tem tela curva, a primeira num gadget desse tipo. Seu formato lembra o de pulseiras de condicionamento físico como a Nike Fuel Band, mas ele tem muito mais funções do que elas.

O Gear Fit não tem câmera e nem microfone. Com ele, não é possível atender às ligações. O usuário pode usá-lo para rejeitar ou aceitar uma chamada. Mas vai precisar do smartphone ou de um fone com conexão Bluetooth para a conversa.

O Gear Fit inclui os recursos voltados para saúde e condicionamento físico também presentes no Gear 2, como um monitor cardíaco. Também pode monitorar o sono e funcionar como cronômetro e despertador. 

Mas, diferentemente do que acontece com o Gear 2 e com o Gear 2 Neo, não é possível instalar aplicativos nele. O sistema operacional não é Android (usado no Galaxy Gear) e nem Tizem (adotado no Gear 2 e no Gear 2 Neo). É do tipo usado nos celulares simples. 

Como os demais modelos da linha Gear, o Fit será compatível com muitos modelos de smartphones da Samsung, mas não com aparelhos de outras marcas. 

A Samsung não divulgou preços, mas o Gear Fit deverá ser mais barato que o Gear 2. Tanto os novos relógios inteligentes como o Galaxy S5, também anunciado hoje, começam a ser vendidos em 11 de abril, em 150 países. Mas ainda não sabemos se o Brasil será um deles.

segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

Blackphone, o 'smartphone anti-monitoramento', ganha apresentação oficial na MWC

Reprodução
Prometendo ser um “oásis” de privacidade entre tantos escândalos envolvendo espionagem nos meios de comunicação, o smartphone Blackphone entrou em pré-venda nesta segunda-feira. O anúncio foi feito durante o Mobile World Congress, que acontece durante esta semana em Barcelona, e o preço do aparelho em seu site oficial será de 629 dólares (mais ou menos 1.460 reais).

Em termos de hardware, o aparelho vem equipado com SoC quad-core de 2 GHz não especificado, apoiado por 2 GB de RAM, 16 GB de armazenamento e tela de 4,7 polegadas de resolução HD. Ele é compatível com conexões LTE (4G), HSPA+ (3G), Wi-Fi 802.11n e Bluetooth 4.0, e ainda traz câmeras de 8 megapixels na traseira e de 2 MP na frente.

As configurações por si só já são interessantes, mas é o sistema operacional do aparelho que merece mais atenção. O Blackphone roda uma versão customizada de um Android, batizada de PrivatOS.

O SO próprio privilegia a privacidade e tem de diferente um sistema de busca não-rastrável, por exemplo. Além disso, traz conexão Wi-Fi que se desativa ao detectar uma rede não confiável e uma ferramenta anti-furo anônima, que permite que usuários apaguem dados do aparelho à distância sem precisar de uma conta centralizada – como acontece no Device Manager.

Aplicativos pré-instalados – O dispositivo apresenta ainda uma gama interessante de apps instalados de fábrica, nos moldes dos aparelhos feitos pela Samsung, por exemplo. A diferença principal é que esses programas também colocam a privacidade acima de tudo – quatro deles são feitos pela Silente Circle, uma das duas empresas responsáveis pela iniciativa Blackphone.

A coleção é composta por Silent Phone (ligações VoIP criptografadas), Silent Text (mensagens encriptadas), Silent Contacts (agenda protegida), Silent Keys (gerenciador de senhas) e uma versão modificada do SpiderOak (armazenamento na nuvem protegido). Três deles até estão disponíveis para Android e iOS, mas funcionam com base em assinaturas – e a vantagem do Blackphone nesse ponto é oferecer três anos gratuitos.

No entanto, como menciona o The Verge, comprar um Blackphone não significa estar imune à espionagem. No caso do Silent Phone e do Silent Text, por exemplo, a criptografia só funciona em comunicações peer-to-peer, ou seja, caso os dois lados estejam usando um mesmo aplicativo ou um Blackphone. De outra forma, a ligação será “desprotegida”, como as feitas em aparelhos comuns.



Permissões – Fora configurações e aplicativos, o smartphone amigo da privacidade conta com um gerenciador de permissões que promete resolver um dos maiores problemas do Android. Chamado de Security Center, o aplicativo deverá permitir que o usuário gerencie tudo que outro app pode ou não acessar no smartphone. Em comparação, em um aparelho com a versão “normal” do SO, se a pessoa discordar dos pedidos de um programa na Play Store, simplesmente não poderá baixá-lo.

Entrega – O site oficial do Blackphone começa a aceitar pedidos de pré-venda a partir desta segunda-feira. A entrega dos aparelhos está prevista para junho deste ano, e é gratuita para o mundo todo, de acordo com o site da empresa responsável. Se quiser saber mais sobre o dispositivo, acesse o site oficial clicando aqui.

Samsung mostra Galaxy S5 com monitor de batimentos cardíacos

Galaxy S5 foi mostrado pela Samsung em Barcelona. Aparelho conta com tela de 5,1 polegadas, monitor de batimentos cardíacos e leitor de digitais

Divulgação
Depois de muitas especulação e rumores, hoje a Samsung mostrou na Mobile World Congress, em Barcelona, o Galaxy S5. Seu antecessor, o Samsung Galaxy S4 havia sido o aparelho com maior sucesso da companhia. O novo aparelho confirmou rumores, como a presença de um leitor de digitais para competir com o Touch ID, do iPhone 5s.

O leitor do Galaxy S5 será localizado no botão home do aparelho, assim como acontece no iPhone 5s. Com ele, será possível realizar pagamentos online, além de entrar em um "modo de segurança". Nele, o aparelho exibe informações avançadas de segurança, além de mostrar algumas fotos e vídeos que o usuário preferir deixar em segurança.

Além disso, ele vem com uma tela um pouco maior do que seu antecessor. Serão 5,1 polegadas contra a tela de 5,0 polegadas do Galaxy S4. O processador será um quad-core com velocidade de 2,5 GHz. Ele também tem 2 GB de memória RAM. O armazenamento é de 16 GB ou 32 GB de acordo com a escolha do comprador. Ambas opções ainda aceitam o uso de cartões SD de até 64 GB.

A câmera principal do aparelho será de 16 megapixels. Segundo a Samsung, além da câmera aprimorada, o aparelho também oferecerá novas opções para edição e compartilhamento de fotos e vídeos no smartphone. Uma delas será o foco seletivo. Com essa função, o usuário poderá focar em uma parte de um objeto e deixar o resto fora de foco. Algo parecido com o que é possível fazer usando o Instagram. A câmera frontal, ideal para o uso em videoconferências (ou selfies) terá 2,1 megapixels.

O Galaxy S5 ainda será de grande ajuda para acompanhar a saúde. Ele oferecerá um aplicativo para monitoramento da saúde, assim como já havia no Galaxy S4. Ele fará análise de comportamento e movimentação, com contagem de passos, alimentação e exercícios. A grande novidade é que ele traz acoplado um medidor de batimentos cardíacos. Ele fica na traseira do aparelho e faz a mediação depois que o usuário colocar seu dedo na região apropriada do aparelho.

A Samsung colocou um medidor também em sua nova versão do Samsung Galaxy Gear, o relógio inteligente da empresa coreana, anunciado também na MWC.

O Galaxy S5 também traz outras boas funções. Uma delas é a Ultra Power Saving, um modo de baixíssimo consumo de energia. De acordo com a Samsung, depois que ele é ativado, o smartphone pode funcinoar em modo de espera por até 24 horas. Outra função é o modo Kids. Com ele ativado, várias funções do aparelho são desativadas, tornando o uso por crianças mais seguro.

Visualmente, o ele não gera nenhuma revolução. Ele é parecido com sua versão anterior. No tamanho, ele se encontra entre o Galaxy S4 e o Galaxy Note. Seu peso é de 145 gramas, pouco mais pesado do que o iPhone 5s, que tem 112 gramas. No entanto, ele é consideravelmente maior do que o aparelho da Apple. Na espessura, ele também perde por pouco. São 8,1 milímetros, contra 7,6 milímetros do iPhone 5s.

Assim como apontado anteriormente, ele será resistente à água e areia. Ele estará disponível em preto, branco, azul e dourado. Seu lançamento será global no dia 11 de abril. O Brasil é um dos países que está no pacote para receber o Galax S5 nessa data. Seu preço, no entanto, ainda não foi divulgado.

Por que as princesas da Disney não têm cabelo encaracolado?

Cientistas desenvolvem modelo 3D que permite que estúdios de animação criem personagens sem cabelo liso

Reprodução
Pense rápido: quais personagens da Disney têm cabelos encaracolados? A resposta é fácil: quase nenhum. A razão é mais simples ainda: hoje, estúdios de animação não contam com um modelo 3D que reproduza as reações desse tipo de cabelo.

Mas um novo estudo promete resolver isso. Fruto de uma parceria do MIT (Massachussets Institute of Technology) com a universidade parisiense Pierre e Marie Curie, um trabalho publicado na Physical Review Letters apresenta um modelo 3D capaz de reproduzir em computador a reação de estruturas como cabelos encaracolados.

"Nosso estudo caracteriza os diferentes graus de anelamento do cabelo e descreve matematicamente como as propriedades mudam de acordo com o tamanho do cacho", afirmou em nota Pedro Miguel Reis, engenheiro português do MIT que é um dos co-autores da pesquisa.

Debaixo dos caracóis

De acordo com Reis, a nova ferramenta foi elaborada por meio da aplicação de teorias combinada a simulações em computador e experiências em laboratório.

Suas utilidades vão além da criação de personagens de cabelos crespos - já que o modelo 3D também serve para projeção de tubulações em curva e outras estruturas que obedecem à mesma lógica.

"O fato de eu ser careca e trabalhar nesse problema por tantos anos se tornou uma piada recorrente no nosso laboratório", afirma Reis no informe sobre o trabalho divulgado pelo MIT.

Samsung anuncia os relógios inteligentes Gear 2 e Gear 2 Neo

Anunciados no Mobile World Congress, os novos relógios inteligentes da Samsung trazem funções de saúde e condicionamento físico entre outras novidades

Divulgação
Apenas seis meses depois de lançar o Galaxy Gear, o relógio inteligente que foi o mais vendido do mundo em 2013, a Samsung apresentou seus sucessores: o Gear 2 e o Gear 2 Neo.

O anúncio foi feito durante o Mobile World Congress, que acontece nesta semana em Barcelona. A ausência da palavra Galaxy no nome desses novos gadgets tem um motivo. Diferentemente do Galaxy Gear, que roda Android, o Gear 2 e o Gear 2 Neo usam o sistema operacional Tizen. 

A Samsung não deu informações sobre a compatibilidade dos novos modelos com aplicativos criados para o Galaxy Gear. A boa notícia é que, segundo a empresa, o Gear 2 e o Gear 2 Neo poderão ser usados com “dúzias” de smartphones da Samsung.

É um avanço em relação ao Galaxy Gear, que, no lançamento, só podia ser usado com o Galaxy Note 3 (depois ele se tornou compatível com alguns outros modelos). Mas, ao que parece, o Gear 2 ainda não vai funcionar com smartphones de outras marcas.

Como o Galaxy Gear, o Gear 2 e o Gear 2 Neo funcionam como extensões do smartphone, comunicando-se com ele via Bluetooth. Podem exibir notificações e informações provenientes do smartphones na telinha quadrada de 1,63 polegada.

Eles também funcionam como controles remotos para aparelhos de TV e outros eletrônicos da Samsung. 

Além disso, os novos modelos trazem um player de música próprio, que pode ser usado mesmo quando não há um smartphone por perto (o que se torna mais cômodo com um fone de ouvido sem fio, com conexão Bluetooth). 

Os dois novos relógios também trazem sensor de batimentos cardíacos, que vai trabalhar em conjunto com apps de saúde e condicionamento físico. A Samsung lista, ainda, funções de pedômetro (contador de passos) e monitor de exercícios. 

O relógio poderá ser usado sozinho para registrar corridas e caminhadas urbanas. Quem pratica ciclismo ou caminhadas de longa distância, em trilhas, terá de levar o smartphone junto. O usuário também vai poder baixar apps para monitoramento do sono.

A diferença entre o Gear 2 e Gear 2 Neo é que o Neo não possui câmera. Por isso, é um pouco menor e pesa alguns gramas a menos. 

No Gear 2, a câmera de 2 megapixels fica na borda do próprio aparelho; não na pulseira como acontecia no Galaxy Gear. Graças a essa mudança, o relógio terá pulseiras intercambiáveis.

Os dois novos relógios inteligentes começarão a ser vendidos em abril em muitos países (mas não sabemos se o Brasil é um deles). A Samsung não divulgou preços.

A Samsung ainda tem um grande lançamento a fazer no Mobile World Congress. Nesta tarde, ela vai apresentar o Galaxy S5, seu smartphone mais poderoso.

WhatsApp anuncia que terá chamadas por voz

Reprodução
A primeira grande novidade do WhatsApp após sua venda para o Facebook está a caminho. Hoje, o cofundador Jan Koum anunciou que será possível fazer chamadas por voz com o aplicativo graças a uma atualização que sairá no segundo trimestre deste ano.

Quando a atualização entrar em vigor, o WhatsApp entrará num terreno que seus competidores já conhecem. BBM, Line, Skype e vários outros possuem recurso de ligações. No WhatsApp é possível enviar mensagens de voz, mas não em esquema de conversação ininterrupta; é necessário gravar a fala e enviá-la como arquivo.

Koum não informou qual sistema operacional receberá tal atualização primeiro, mas ele soltou alguns números atualizados sobre a plataforma, que hoje conta com 330 milhões de usuários ativos diários e 465 milhões de usuários mensais ativos.

Roteador de rede causou a queda do WhatsApp

Reprodução
O fundador do WhatsApp, Jan Koum, emitiu um pedido de desculpas neste domingo e culpou o roteador da rede pelo aplicativo de mensagens por celular ter ficado fora do ar no último sábado.

"Pedimos desculpas", escreveu Koum. "Foi o nosso mais longo período fora do ar em anos. Foi causado por uma falha no roteador da rede que afetou nossos servidores."

"Nós trabalhamos para resolver o problema e garantir que não vai acontecer de novo."

O WhatsApp saiu do ar por mais de três horas no sábado, dias depois do Facebook comprá-lo por 19 bilhões de dólares.

A companhia de cinco anos de idade tem atualmente cerca de 450 milhões de usuários no mundo inteiro e é o principal aplicativo de mensagem do mundo.

Carro autônomo transforma-se em escritório móvel

Divulgação
Já imaginou como seria bom poder aproveitar melhor o tempo perdido no trânsito? Isso será possível com os carros autônomos, que se dirigem sozinhos. É o que mostra o carro conceito XchangE, que se transforma em escritório móvel.

Nele, os bancos da frente podem ser girados para trás. Assim, até quatro pessoas podem ficar frente a frente para fazer uma reunião ou para trabalhar em seus laptops, conectados pela internet móvel.

O XchangE, criado pelas empresas Regus e Rinspeed, vai ser apresentado no Salão do Automóvel de Genebra, em março. Veículos autônomos como esse, que estão em fase experimental, deverão se tornar comuns nas ruas nas próximas décadas.

sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

Samsung dá a entender que Galaxy S5 será à prova d'água [Vídeo]

Divulgação
Daqui a poucos dias a Samsung deve mostrar o tão aguardado Galaxy S5, mas não sem deixar algumas pistas no ar para atiçar a curiosidade dos consumidores.

Hoje, por exemplo, a sul-coreana liberou um vídeo sobre o "Unpacked", evento de demonstração do smartphone, indicando que ele será à prová d'água.

A suspeita surge logo no começo do clipe, quando é dado destaque para o tópico "wet", ou "molhado".

Confira o vídeo e comente: será que vem aí um top de linha que não tem medo da privada?


Cortana é a Siri da Microsoft que virá no Windows Phone

Para competir com a assistente pessoal Siri, da Apple, a Microsoft está preparando a Cortana, nome da assistente para Windows Phone

Reprodução
A Microsoft deve lançar uma assistente pessoal para o sistema Windows Phone. O objetivo é tornar o sistema mais competitivo contra o Android e o iOS.

A assistente será o equivalente da Microsoft para a Siri. Ela será chamada Cortana (um nome não tão bom). Ela é inspirada na personagem de mesmo nome que aparece na série de jogos Halo. Ao contrário da Siri, que é apenas uma voz, a Cortana será animada, com aparência semelhante à do jogo.

Fontes familiarizadas com os projetos da Cortana deram mais informações ao site The Verge. A Cortana seria uma mistura entre as funcionalidades da Siri e do Google Now – o assistente do Google. De acordo com as fontes, a busca integrada do Bing nos smartphones e tablets que usam Windows Phone deve ser substituída pela Cortana.

A assistente deve vir integrada com a atualização do Windows Phone para a versão 8.1. A primeira notícia que se teve da Cortana foi no ano passado. Um funcionário da Microsoft perdeu um smartphone rodando o Windows Phone 8.1, que tinha uma versão preliminar da assistente funcionando.

Com uma assistente bem feita e com integração boa entre computador e smartphone, a Microsoft pode dar um passo importante no mercado. O Google vem tentando espalhar seu sistema operacional, o Chrome OS, para criar um ecossistema completo de uso combinado ao Android. O Windows é o sistema operacional para computadores mais popular do mundo. A integração poderia atrair usuários por sua comodidade.

Yahoo

O Yahoo também está investindo em uma assistente pessoal. O projeto, no entanto, ainda está em desenvolvimento. A empresa anunciou um investimento de 10 milhões de dólares em pesquisas para a criação do software.

A parceria foi feita com a Universidade Carnegie Mellon. O projeto, por enquanto, se chama InMind (algo como NaMente).

O presidente da Universidade Carnegie Mellon, Subra Suresh, afirmou que o “InMind será a próxima geração de agente pessoal que guiará nossas vidas pessoais em nossos dispositivos pessoais”.