sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

"Jogue seu PS3 fora", pede promoção da Microsoft nos EUA

Na ação, dono de PlayStation 3 pode levar seu console a uma das lojas autorizadas da Microsoft nos EUA e trocá-lo por US$ 100 de crédito ao comprar o Xbox One

Reprodução
Uma promoção organizada pela Microsoft pede que os jogadores "joguem seus PS3 fora" e comprem um Xbox One.

Na ação, um dono de PlayStation 3 pode levar seu console a uma das lojas autorizadas da Microsoft nos Estados Unidos e trocá-lo por US$ 100 de crédito na hora de adquirir o novo videogame da empresa.

Esse desconto faz com que o Xbox One passe a custar o mesmo que o PlayStation 4 nos EUA: US$ 399.

Um PlayStation 3 novo pode ser encontrado por cerca de US$ 200 no país.

O PS4 se encontra à frente no Xbox One em vendas, de acordo com os números divulgados pelas duas empresas.

A Sony anunciou recentemente que seu novo videogame havia batido a marca de 4 milhões de unidades vendidas, enquanto a Microsoft disse que o Xbox One havia passado os 3 milhões.

O novo console da Microsoft está disponível no Brasil oficialmente por R$ 2.299. Já o PlayStation 4 está disponível por R$ 4 mil.

Google manterá projeto de smartphone personalizável da Motorola

Reprodução
A venda da Motorola para a Lenovo pegou muita gente de surpresa. No entanto, apesar de ter adquirido a empresa por US$ 12,5 bilhões em 2012 e a vendido por US$ 2,9 bilhões, o Google continuará controlando boa parte das patentes e projetos da empresa.

Um desses projetos é o grupo Advanced Technology and Projects, responsável pelo desenvolvimento do Project Ara - smartphone modular personalizável com peças substituíveis

A informação foi confirmada em uma conferência realizada ontem pela Lenovo. Os projetos do grupo devem ser integrados ao time do Android, liderados por Sundar Pichai. 

O Project Ara surgiu após o sucesso do conceito apresentado por Dave Hakkens chamado "PhoneBloks", que conseguiu mais de 1 milhão de simpatizantes. A Motorola então contatou Hakkens para uma parceria para oferecer smartphones personalizáveis ao mercado.

O plano é utilizar os recursos e alcance do Google para acelerar o projeto, bem como desenvolver outras ideias como tatuagens de segurança e sensores biotecnológicos. 

O Google também manterá as patentes desenvolvidas pelo grupo Advanced Technology and Projects, embora a Lenovo terá uma licença para utilizá-las. 

Relembre o projeto PhoneBloks:


Celular vira chave de quarto em hotéis dos EUA

Natalie Keyssar for The Wall Street Journal
Os hóspedes que chegam ao hotel Aloft em Nova York ou no Vale do Silício logo poderão fazer algo que hotéis vêm há anos sonhando oferecer: passar direto pela recepção e entrar em seus quartos usando seus smartphones como chave.

A rede de hotéis, que pertence à Starwood Hotels & Resorts Worlwide Inc., planeja proporcionar essa facilidade até março em dois hotéis, um no bairro do Harlem, em Manhattan, e outro na cidade de Cupertino, na Califórnia.

Os hóspedes desses hotéis vão receber uma mensagem num aplicativo da Starwood contendo uma chave virtual que, através da tecnologia bluetooth, abrirá a porta do quarto com um toque ou giro do celular. A empresa afirma que o iPhone 4 ou modelos mais novos e os celulares que rodam a versão 4.3 ou mais recente do sistema Android serão compatíveis com a chave virtual.

Executivos da Starwood esperam que isso seja uma das maiores mudanças tecnológicas no setor hoteleiro desde a introdução das redes gratuitas de internet sem fio. "Acreditamos que se tornará o novo padrão de como as pessoas vão querer entrar num hotel", diz Frits van Paasschen, diretor-presidente da Starwood. "Pode ser uma novidade no começo, mas achamos que vai virar algo básico na administração de um hotel."

Nem todo mundo tem tanta certeza. Tentativas passadas de empregar a tecnologia para agilizar o processo de check-in tiveram resultados conflitantes.

Robert Habeeb, diretor-superintendente da First Hospitality Group, dona de 55 hotéis nos Estados Unidos, diz que retirou os quiosques de check-in de dois de seus hotéis da marca Holiday Inn porque eles quase não eram usados pelos clientes. Ele concluiu que muitos viajantes estão dispostos a sacrificar rapidez pela conveniência de falar com um funcionário e garantir que o quarto tem a vista e a localização que querem, ou tentar obter um melhor. Outros hóspedes podem querer ainda serem cumprimentados ao chegar.

A recepção de um hotel, diz Habeeb, "pode ser uma interação que as pessoas apreciam".

Hotéis nunca foram conhecidos por liderarem inovações tecnológicas. A indústria muitas vezes fica para trás, em parte porque muitos hotéis pertencem a uma empresa e são administrados por outra, complicando investimentos em tecnologia.

quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

Nintendo confirma que fará games e apps para smartphones

Anúncio foi feito durante uma conferência de acionistas no Japão e confirma rumores anteriores

David McNew/Getty Images
A Nintendo confirmou que desenvolverá aplicativos e jogos para smartphones.

O anúncio foi feito durante uma conferência de acionistas no Japão e confirma rumores anteriores, publicados pelo jornal japonês Nikkei.

O desenvolvimento ficará a encargo de uma equipe pequena dentro da estrutura da Nintendo. Satoru Iwata, o presidente da empresa, disse o material feito para mobile ajudará a engajar as pessoas e fazer com que elas "participem mais das plataformas Nintendo".

Iwata ainda disse que não há restrições ao que essa equipe pode fazer, e que não está descartada a possibilidade da criação de jogos com personagens da empresa.

A Nintendo não revelou quando pretende começar a lançar seu novo material para telefones.

Google vende Motorola para a Lenovo por US$ 2,9 bilhões

Reprodução
Depois de ser comprada pelo Google por US$ 12,5 bilhões em 2012, a Motorola mudou de mãos novamente. A empresa passa a ser parte da Lenovo graças a um acordo selado nesta quarta-feira entre a gigante das buscas e a empresa chinesa.

O acordo prevê a transferência de US$ 2,91 bilhões, e a forma de pagamento inclui dinheiro e algumas ações da companhia chinesa.

A venda foi confirmada pelo Google em comunicado divulgado para imprensa e investidores nesta quarta-feira. A empresa diz que manterá a maior parte das patentes da Motorola, incluindo as novas aplicações e invenções feitas sob seu comando.

Contudo, a Lenovo receberá uma licença para utilização do portifólio de patentes e outras propriedade intelectuais, além de receber outras 2 mil patentes, a marca "Motorola" e as marcas registradas.

Quando o Google comprou a Motorola em 2012, a ideia era adquirir as patentes registradas pela Motorola Mobility. De quebra, recebeu também uma fabricante de smartphones que lançou sob o slogan de "a Google Company" o Moto X e o Moto G, além de outros aparelhos restritos ao mercado americano. 

No entanto, a Motorola nunca deu lucro para o Google. Trimestre após trimestre, a sua aquisição pesava ainda mais nos cofres da desenvolvedora do Android. Isso provavelmente deve ter motivado a venda. 

"A aquisição de uma marca icônica, com uma linha de produtos inovadores e uma equipe incrivelmente talentosa globalmente fará a Lenovo se tornar imediatamente um competidor forte no ramo de smartphones", diz Yang Yuanqing, da Lenovo, lembrando do histórico da empresa em abraçar outras marcas como o Think da IBM. Hoje a empresa é uma das maiores no ramo de PCs.

Larry Page, CEO do Google, vê a venda como uma nova oportunidade. "A Lenovo tem a experiência para levar a Motorola Mobility para o posto de uma das maiores marcas no ecossistema Android. A venda permitirá ao Google devotar a nossa energia para a inovação no Android para o benefício de usuários de smartphones em todo o mundo.

Já Dennis Woodsite, CEO da Motorola Mobility, vê a mudança de ares como uma forma de "um caminho rápido para atingir a meta de alcançar as próximas 100 milhões de pessoas com internet móvel". "Com os lançamentos recentes do Moto X e o Moto G, estamos em grande aceleração e a experiência da Lenovo com hardware e seu alcance global podem ajudar a ampliar isso", diz ele no comunicado.

quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

Malware observa toques na tela do celular para descobrir senhas

Reprodução
Foi descoberto um jeito de invadir smartphones e tablets para observar os toques dados na tela e descobrir as senhas do usuário. O consultor de segurança Neal Hindocha, da Trustwase, construiu o conceito de um malware capaz de fazer isso e pretende apresentá-lo durante uma conferência sobre segurança em breve.

O software malicioso é capaz de monitorar coordenadas X e Y a cada toque ou deslizada de dedo, além de tirar capturas da tela. Assim, se o criminoso estiver acompanhando o aparelho e perceber que após um longo período de inatividade o usuário deu quatro toques, ele sabe que aquela é a senha de desbloqueio.

O interessante, disse Hindocha à Forbes, é que se combinar coordenadas com capturas de tela o criminoso consegue ter uma imagem clara dos números sendo digitados.

Segundo ele, não há dificuldades em se instalar o malware em aparelhos com iOS em jailbreak ou com Android em root. É possível passá-lo para um smartphone que rode o sistema do Google quando ele for plugado ao computador pelo cabo USB.

O foco de um ataque desse tipo dificilmente seria o usuário comum, pois o golpe demanda tempo e dedicação - seria contraproducente analisar coordenadas colhidas em massa. O método poderia ser usado contra alvos específicos.

Facebook fecha parceria com Fox para Super Bowl

Lucas Jackson/Reuters
O Facebook está colaborando com a Fox Sports para a transmissão do Super Bowl no domingo, a mais recente investida da rede social para aumentar seu papel como centro de conversas em tempo real em torno de eventos esportivos e de notícias.

A Fox vai integrar o conteúdo do Facebook em sua programação de televisão antes do jogo, incluindo comentários públicos de usuários do Facebook e do Instagram sobre o jogo de futebol americano, bem como estatísticas de fãs com base em dados coletivos de membros do Facebook.

As duas empresas também criaram um site que contará com os dados de usuários de Facebook e vídeos de todos os comerciais que forem ao ar durante o jogo.

O Facebook está competindo cada vez mais com o Twitter para se estabelecer como um centro de discussões online sobre eventos esportivos, programas de televisão e celebridades.

A colaboração com a Fox para o Super Bowl se baseia em uma parceria que o Facebook fechou com a rede de TV no ​​ano passado. Mais de 100 milhões de espectadores devem assistir ao jogo de futebol no domingo, numa disputa entre o Denver Broncos e o Seattle Seahawks.

Governo britânico vai usar software livre para economizar custos

@Doug88888
O poder executivo do Reino Unido estimulará o uso de softwares livres em vez de produtos com copyright, como o pacote Office da Microsoft, para economizar gastos, disse nesta quarta-feira o secretário de estado do governo britânico, Francis Maude.

Em uma discurso durante um evento sobre novos serviços digitais, Maude disse que o governo estuda abandonar os caros programas produzidos por empresas como Microsoft, muito frequentes nos ambientes de trabalho.

Desde 2010, o setor público britânico 200 milhões de libras (R$ 808 milhões) no pagamento de licença de produtos do pacote Office.

Segundo o político, responsável pela reforma da administração pública britânica, poderiam ser cortados anualmente uma proporção significativa desse valor somente com a mudança para programas de software de código aberto como OpenOffice e Google Docs.

Diversificando o uso de software nos escritórios do governo "ajudaremos a romper o oligopólio dos fornecedores e a melhorar as comunicações entre os funcionários", justificou.

Essa proposta faz parte do propósito da coalizão de conservadores e liberal-democratas para tornar a gestão mais eficiente.

"O software que utilizamos no governo é produzido por poucas companhias. Um pequeno oligopólio domina o mercado", afirmou Maude.

O secretário de Estado quer que "se utilize um maior leque de softwares, de modo que os funcionários tenham acesso a informação que precisam e possam fazer seu trabalho sem ter de comprar uma marca de software em particular".

Esta medida, explicou, "ajudará os departamentos a fazer algo tão simples como compartilhar documentos de maneira mais simples e facilitará os cidadãos a acessarem e compartilharem informação do governo".

O executivo também estimulará a entrada de pequenas e médias empresas nas contratações do setor público, acrescentou.

Maude promoveu a criação do chamado Cloudstore, uma loja virtual de softwares para que prefeituras e outros organismos públicos possam comprá-los.

Desde a chegada ao poder do Executivo de David Cameron, a proporção de pequenas e médias empresas nos contratos do governo aumentou de 6% para 10%, disse.

"Agora sabemos que as melhores tecnologias e as melhores ideias digitais partem com frequência de pequenos negócios, que no passado eram com frequência excluídos da rotina de trabalho do governo", observou.

Baidu seleciona campuseiro para estagiar na China

Reprodução
A empresa chinesa de tecnologia Baidu vai selecionar um campuseiro para estagiar no departamento de pesquisa e inovação da empresa, em Beijing, na China. A apresentação do processo seletivo aconteceu nesta quarta-feira (29) na Campus Party.

Todos os campuseiros podem participar do processo seletivo. Segundo Felipe Zmoginski, gerente de marketing do Baidu no Brasil, a Campus Party é uma ótima oportunidade de encontrar talentos para empresa, pois há uma enorme concentração de jovens talentosos e apaixonados.

Os participantes foram desafiados a testar três produtos do Baidu e elaborar análises técnicas e sugestões de novas funcionalidades. É possível testar os produtos PC Faster, Baidu Antivírus e Spark Browser para descobrir como torná-los mais úteis e valiosos para seus usuários.

O processo seletivo é online. O campuseiro deve acessar o regulamento completo na página do Facebook da PC Faster, por onde pode se cadastrar e elaborar suas análises. 

Quem apresentar as contribuições mais relevantes será selecionado para uma entrevista com a equipe do Baidu ainda durante a Campus Party. O resultado do processo seletivo está previsto para ser anunciado no último dia do evento. 

O vencedor, então, irá para Beijing, com todas as despesas pagas, para conhecer o método de trabalho e a cultura de inovação da companhia durante 10 dias. Também poderá trabalhar para implementar sua ideia em um dos produtos do Baidu.

O estagiário conhecerá um pouco sobre o mercado de internet chinês, que já supera 600 milhões de usuários conectados, embora a internet por lá seja controlada pelo governo central, que filtra resultados do Google e bloqueia artigos da Wikipedia.

Google levará aplicativos do Chrome para aparelhos com Android e iOS

Reprodução
O Google anunciou nesta semana que vai oferecer a opção dos desenvolvedores levarem seus aplicativos criados inicialmente para o navegador Chrome para os dispositivos móveis com sistemas Android e iOS. O processo de transformação de aplicações web para nativas será feito por meio da plataforma de código aberto Cordova. As informações são do TechCrunch.

A gigante das buscas divulgou uma prévia para desenvolvedores um kit de para a criação de aplicativos nativos usando HTML, CSS e Javascript.

Com essas ferramentas, é possível transpor o código dos aplicativos e publicá-los nas lojas virtuais App Store e Google Play.

O Google oferece diversas APIs para esse apps, incluindo formas de autenticação usando OAuth2, notificações, armazenamento e alarmes.

A empresa diz que isso “extende o alcance dos Chrome Apps para usuários de plataformas móveis”.

Para iniciar a exportação de um aplicativo, é preciso instalar o Node.js versão 0.10.0 ou superior, bem como diversas ferramentas de criação, que variam de acordo com o sistema móvel.

Amazon pode lançar seu próprio videogame em 2014, diz site

Com sistema operacional Android, console da empresa custaria 300 dólares nos EUA e já estaria em fase de testes

Michaela Rehle/Reuters
A Amazon pode lançar o seu próprio videogame em 2014. Sem data para chegar às lojas, o console viria concorrer com outros modelos top de linha - como Xbox One, Playstation 4 e Wii U.

O rumor foi publicado por VG 24/7. Segundo o site americano, o novo videogame contaria com sistema operacional Android e suporte para download de games, músicas, filmes e outros conteúdos.

O console chegaria às lojas dos EUA com preço de 300 dólares. O preço baixo em relação aos concorrentes faz parte da estratégia da Amazon - que já usou esse recurso quando lançou o Kindle Fire HD para brigar com o iPad, da Apple.

Em testes

De acordo com VG 24/7, o videogame da Amazon já se encontra em fase de testes. O design do console teria ficado a cargo da empresa Lab 126 - que já desenvolveu outros produtos para a empresa.

No site da Amazon Game Studios (divisão da empresa voltada para área de games), anúncios de emprego convocam profissionais para trabalhar na companhia - no que seria outro sinal de que um console pode estar mesmo vindo por aí. Mas não há nada que confirme essa informação.

Mercado

Se entrar mesmo no mercado de games, a Amazon terá pela frente concorrentes experientes - como Microsoft, Nintendo e Sony.

Além deles, ainda há outros novatos, como Google e Apple, que também estariam desenvolvendo projetos para o setor - como afirma Forbes.

terça-feira, 28 de janeiro de 2014

Apple registra patente de MacBook de duas telas movido a energia solar

Dispositivo teria tela de dupla face construída com cerâmica, metal e vidro e bateria recarregada com a energia do sol

USPTO
O Escritório de Marcas e Patentes dos Estados Unidos registrou, nesta terça-feira (28), a patente de um novo produto da Apple. Ao que tudo indica, o equipamento seria um MacBook com tela dupla face e movido a energia solar.

A patente número 8.638.549 é chamada de “Electronic device display module” (módulo de tela de dispositivo eletrônico, em tradução livre) e descreve uma tela de notebook com duas faces. Na parte frontal, um display convencional — talvez algo como o Asus Taichi —, enquanto a parte traseira viria equipada com células fotoelétricas e uma tela seria sensível ao toque.

Segundo revela o AppleInsider, a patente informa ainda os possíveis materiais para a construção do display: metal, cerâmica e vidros, entre outros. Além disso, a tela poderia trazer também um composto eletrocrômico, que deixa a passagem de luz ser ativada ou desativada conforme deseja o usuário.

A tela poderia contar ainda com sensores ópticos e acústicos que, combinados, tornaria possível a realização de diversas ações como controle de mídia e de outros softwares em seu laptop. Agora resta esperar as próximas novidades sobre esse possível novo MacBook.

Samsung confirma tela QHD e sugere tela 4K para portáteis

Empresa sul-coreana fez revelações em seminário especializado em telas e semicondutores

Tbreak
A Samsung confirmou que está trabalhando no desenvolvimento de uma tela QHD AMOLED, com resolução de 2560x1440 pixels, para portáteis.

Quem revela a informação é um veículo de imprensa sul-coreano, que cobriu o evento Semiconductor and Display Technology Roadmap, no qual a companhia também sugeriu estar trabalhando em uma tela 4K para tablets e smartphones.

Na suposta tela 4K (UHD), que ainda não passa de um projeto para o futuro, a resolução chegaria a 3480x2160, com densidade de pixel superior a 700 ppi, e não devem aparecer no mercado antes de 2015. Já a tela QHD, com densidade de 560 ppi, poderia trabalhar perfeitamente em um display de 5,2 ou 5,3 polegadas e, provavelmente, pode aparecer já no Galaxy S5, que deve ser lançado neste ano.


Nintendo busca fortalecer Mario após admitir fracasso com Wii U

REUTERS/Yuya Shino
Rumando para seu terceiro ano de perdas, a Nintendo está recebendo muitos conselhos não solicitados sobre como ganhar mais dinheiro com sua franquia Mario após admitir que seu console Wii U tem sido um fracasso.

A companhia deu poucas pistas sobre sua nova estratégia de administração, que deve ser anunciada na quinta-feira. Uma coisa, no entato, é certa: a companhia terá de queimar boa parte de seu caixa durante os anos em que tenta obter sucesso no desenvolvimento do sucessor Wii U.

A Nintendo que se erguer tem boa chance de ser uma companhia mais eficiente --melhor em vender seus adorados personagens, mas ainda ligada à sua estratégia básica de desenvolver hardware como um veículo para softwares produzidos dentro da própria empresa.

Muitos analistas não esperam uma mudança de rumo mais ousada, tal como disponibilizar seu catálogo de jogos antigos através de um serviço de assinatura online ou permitir que seus games sejam jogados em smartphones, apesar de algumas pessoas dizerem que eles são o futuro da indústria.

Levar o personagem Mario a um serviço de computação em nuvem é considerado um grande passo para a conservadora Nintendo.

"A internet é importante e a Nintendo é notória por não possuir um ótimo sistema online", disse Jean Snow, especialista em jogos baseado em Tóquio.

A companhia, porém, não enfrenta qualquer perigo existencial iminente. Com 850 bilhões de ienes (8,3 bilhões de dólares) em caixa e suas próprias ações ao final de setembro, a empresa pode sobreviver a alguns anos de prejuízos.

Vídeo mostra suposto novo assistente pessoal da Microsoft

Reprodução
Nesta segunda-feira (27), o WPLeak divulgou em seu perfil no Twitter um vídeo que, supostamente, mostra o novo recurso de comandos de voz do Windows Phone.

A assistente pessoal seria chamada Cortana, assim como a personagem de inteligência artificial do jogo Halo.

No vídeo, o recurso de voz é ativado com pressionando o botão "Windows" de um aparelho que parece ser da linha Nokia Lumia. O funcionamento é similar ao da Siri: é possível dar comandos diretos, como pedir para que uma rota seja traçada no aplicativo nativo de GPS, o Here Maps.

De acordo com o site MSFT Nerd, Microsoft apresentará em abril um recurso de voz para smartphones similar à Siri, da Apple, e ao Google Now. Nesse mês, a empresa realiza sua conferência anual para desenvolvedores, chamada Build, que é um evento conhecido pelo anúncio de novidades.

Confira o vídeo abaixo.


Lançada 1ª impressora 3D capaz de unir cores e materiais diferentes

Divulgação
Uma empresa lançou a primeira impressora 3D que consegue misturar diferentes tipos de materiais, em diferentes cores, para montar um único objeto.

A Objet500 Connex3 Color Multi-material 3D Printer foi apresentada há dois dias pela Stratasys como um "divisor da águas". Ela consegue combinar, em gotas, três materiais, sejam eles rígidos, flexíveis, coloridos ou transparentes.

Uma fabricação dessas daria um ganho significativo de tempo aos fabricantes, que não precisariam alterar entre processos para construir um objeto com características distintas. 

Saiba mais sobre ela clicando aqui.

Google lança coleção do Google Glass com lentes de grau

Novas armações permitem a inclusão de lentes corretivas no gadget do Google; quem já tem o dispositivo poderá instalar o novo recurso

Reprodução
O Google anunciou um acordo com a fabricante de lentes Vision Service Plan (VSP) que vai permitir a inclusão de lentes de grau no Google Glass, o óculos inteligente do Google.

Criada por conta da parceria, a chamada Titanium Collection traz quatro novos tipos de armação para o Glass com suporte para lentes corretivas. Todos eles custam cerca de 225 dólares e podem ser instalados num Glass já existente.

Além disso, o Google Glass ganhou ainda dois novos modelos de armação de óculos de sol. Disponível apenas para consumidores cadastrados, o Google Glass deve chegar às lojas até o fim do ano.

Lentes 

Antes do anúncio do Google, outras empresas já ofereciam a possibilidade de incluir lentes de grau no Google Glass.

Durante a última CES, por exemplo, a Rochester Optical apresentou um par de lentes de 99 dólares que seria compatível com o Google Glass, de acordo com o Gigaom,. Porém, para instalá-las no gadget, era necessário adquirir um suporte de 129 dólares.

O Google Glass é capaz de tirar fotos, fazer filmagens, transmissões ao vivo e executar apps. O gadget faz parte da tendência dos dispositivos usados acoplados ao corpo - que devem se tornar cada vez mais comuns nos próximos anos.

segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

Nintendo procura tradutor especializado em português do Brasil

Reprodução
Depois de muitos anos sem traduzir seus conteúdos para o público brasileiro, a Nintendo pode estar próxima de rever sua estratégia. A empresa publicou um anúncio de vaga para especialistas em tradução do inglês para o português praticado no Brasil.

A vaga, postada no site oficial, revela que a intenção é "traduzir textos 'in-game', scripts de voz, manuais e documentos suplementares para desenvolvimento, promoções e testes". Ele não será responsável apenas pela tradução, mas pela localização do conteúdo, possibilitando que o game faça sentido em outra cultura (no caso, a brasileira).

O candidato deverá trabalhar na sede americana da Nintendo, localizada na cidade de Redmond, no estado de Washington.

Atualmente, os consoles da Nintendo, como o 3DS e o Wii U permitem que suas interfaces sejam traduzidas para o português, mas até hoje os jogos não receberam uma adaptação nacional, forçando seu público a se adaptar ao inglês ou outro idioma.

Apple prepara o terreno para a fabricação do chip A8

Reprodução
Novos iPhones e iPads não devem ser lançados antes da metade do ano, mas algumas novidades já começam a surgir. Aparentemente, a Apple já fechou acordo com duas empresas para a produção do chip A8, que deve ser utilizado na próxima geração dos iGadgets.

O Digitimes, publicação taiwanesa famosa por acompanhar de perto as linhas de produção asiáticas, diz que as empresas escolhidas são a STATS ChipPAC, Amkor Technology e a Advanced Semiconductor Engineering. A Taiwan Semiconductor Manufacturing Company (TSMC) também estaria acelerando e aprimorando a produção de chips 20 nanômetros para realizar a produção em massa do A8.

O que é curioso é que se forem confirmadas que estas empresas serão as únicas a participarem da produção do A8, é que finalmente a Samsung está fora da jogada. Há um bom tempo, a Apple e a sul-coreana protagonizam uma situação curiosa: as duas vivem trocando processos por plágio e se atacando publicamente, mas os chips dos aparelhos da Apple são produzidos pela Samsung.

Claro, esta é uma situação que a Apple sempre quis mudar e até hoje não conseguiu. Talvez a participação da TSMC seja o empurrãozinho para nunca mais depender da rival, o que já foi especulado outras vezes, mas quem sabe desta vez não se concretiza?

Segundo o Digitimes, a produção deve começar no segundo trimestre deste ano. A divisão ficaria 20% com a ASE, enquanto a Amkor e a STATS ficariam com 40% da produção para cada.

Google veta Brasil em disputa que dará até R$ 360 mil por falha revelada

Realizada no Canadá durante a CanSecWest, a Pwnium 4 é uma competição que vai dar prêmios totalizando até R$ 6,4 milhões para quem demonstrar ataques ao Chrome OS

9to5google
A Google recentemente divulgou as regras da sua Pwnium 4, competição que deve ser realizada durante a conferência de segurança CanSecWest, no Canadá, e que vai dar até US$ 2,7 milhões (aproximadamente R$ 6,4 milhões) em prêmios para quem demonstrar falhas no Chrome OS em computadores com processadores Intel e ARM. Cada ataque demonstrado pode ser recompensado em até US$ 150 mil (algo em torno de R$ 360 mil).

As regras da competição curiosamente excluem a participação de pessoas que morem no Brasil, sem qualquer explicação sobre os motivos da proibição por parte da Google. Residentes do Irã, Síria, Sudão e Coreia do Norte – países que sofrem embargos dos Estados Unidos – também não podem participar. Além disso, ainda ficam de fora os moradores da província de Quebec, no Canadá, e da Itália.

Todas as brechas demonstradas pelos atacantes terão de ser inéditas e exclusivas, ficando o participante obrigado a informar todos os detalhes técnicos à Google durante a demonstração – incluindo o código que utilizarem para explorar a falha no sistema. A empresa ressalta que ataque mais sofisticados que revelem problemas sérios podem receber prêmios maiores do que os preestabelecidos.
Falando de cifras

É improvável que o valor total que a Google reservou para prêmios durante a competição seja totalmente usado, já que ele supera a soma de todas as recompensas pagas pela gigante das buscas para falhas encontradas até hoje, que chega a pouco mais de US$ 2 milhões. Recentemente, o Facebook divulgou que o maior pagamento por bug encontrado foi feito para um brasileiro, que mora em São José dos Campos, em São Paulo, e ganhou R$ 78 mil.

O evento Pwnium 4 acontecerá simultaneamente a outra famosa competição do tipo, a Pwn2Own. Com demonstrações de ataques ao Chrome e outros navegadores, a disputa paralela à da Google dá mais liberdade para que os participantes escolham quais dados irão fornecer e quais vão reter dos desenvolvedores dos softwares atacados – motivo que levou a gigante das buscas a criar seu próprio evento.

Aplicativo mede tempo gasto por usuários no Facebook

Em comemoração aos 10 anos do Facebook na próxima semana, a Time lançou uma ferramenta para medir o tempo que gastamos na rede social

Justin Sullivan/Getty Images
O Facebook completa 10 anos na próxima semana e agora, já é possível calcular o tempo gasto na rede social. Tudo isso graças a uma bem-humorada homenagem prestada pelo Techland, o canal de tecnologia da revista Time.

A página lançou um aplicativo que mede o tempo perdido no site de Mark Zuckerberg a partir do número de postagens de cada usuário. "Quem é extraordinariamente ativo no site pode obter uma estimativa acima do tempo realmente gasto na rede", adverte o texto - o que não torna a brincadeira menos divertida.

Por exemplo: alguém que tenha criado sua página em outubro de 2010 e, desde então, gaste cerca de 45 minutos por dia no Facebook acumulou ao fim de pouco mais de 1.200 dias a incrível marca de quase 40 dias passados na rede social.

São números que impressionam, mas revelam a força do site - que conta hoje com mais de 1,1 bilhão de usuários em todo o mundo.

Google comprará empresa de inteligência artificial DeepMind

Getty Images
O Google anunciou no domingo que fez acordo para comprar a companhia de inteligência artificial DeepMind Technologies.

O site especializado Re/code publicou que o preço da transação é de 400 milhões de dólares, mas não citou fontes.

Um porta-voz do Google não comentou sobre o preço e representantes da DeepMind não puderam ser contatados de imediato.

Fundada em Londres em 2012 por Demis Hassabis, Shane Legg e Mustafa Suleyman, a Deepmind usa algoritmos de aprendizado geral para aplicações como simulações, comércio eletrônico e jogos.

O Google, que está trabalhando em projetos que incluem carros autonômos e robôs, se voltou nos últimos anos para o campo da inteligência artificial.

Em 2012, a companhia contratou Ray Kurzweil, considerado um dos principais nomes da inteligência artificial e em maio anunciou uma parceria com a agência espacial norte-americana (Nasa) e com várias universidades para lançar o Quantum Artificial Inteligence Lab.

Apple tenta adivinhar humor de usuário para entregar anúncio

Sistema prevê descobrir como anda o humor do usuário e entregar anúncios mais eficientes

Patrick T. Fallon/Bloomberg
A Apple está trabalhando em um sistema que pretende mostrar anúncios a seus usuários de acordo com seu humor, revela um reportagem publicada no Apple Insider. A empresa registrou uma patente para as novas propagandas em 2012.

Resumidamente, ele pode ser descrito assim: o sistema reúne várias informações de um usuário e cria um “perfil de humor” para ele, o qual, posteriormente, é comparado a regras gerais de humor estabelecidas pela empresa. O usuário Apple seria então exposto a um anúncio de acordo com seu estado de espírito. 

Em sua patente a Apple afirma que o humor do usuário pode afetar sua resposta a um anúncio, sendo assim, ao menos em tese, um anúncio baseado no humor de quem o recebe mais eficiente que um anúncio genérico.

Mas como a Apple vai saber o humor de seus clientes? De acordo com as patentes examinadas pelo Apple Insider, existem várias possibilidades, tanto físicas (batimentos cardíacos, pressão, voz), quanto comportamentais (tipo de música ou vídeo tocado, atividades nas redes sociais) quanto espaciais (local onde o usuário está). 

Até a possibilidade de reconhecimento de expressões faciais por meio de uma webcam está previsto para determinar o humor do usuário.

Cartucho de NES ultra-raro chega a US$ 99 mil no eBay

Reprodução
Um cartucho de Nintendinho quase foi vendido por aproximadamente US$ 100 mil no eBay.

Trata-se de uma das 90 cópias existentes de Nintendo World Championship, jogo lançado em 1990 e usado em competições oficiais realizadas em várias cidades dos Estados Unidos. Ele contém trechos de Super Mario Bros., Rad Racer e Tetris, rodando em um tempo fixo de 6 minutos e 21 segundos - o jogador precisa alcançar o maior número de pontos possível dentro desse limite.

O alto grau de raridade do game fez com que o cartucho acumulasse lances que chegaram a US$ 99.902. Apesar disso, a venda não foi concluída: o vencedor do leilão negou-se a honrar sua parte do acordo alegando que o seu filho de 2 anos havia apertado o botão de dar lances por engano.

O dono do Nintendo World Championship mais caro do mundo disse que vai procurar um novo comprador. Se conseguir, esse se tornará o jogo de NES mais caro do mundo a ser vendido em um leilão. O atual campeão é um dos dois únuicos cartucho selados de Family Fitness Stadium Events, vendido por US$ 75 mil.

Apple planeja lançar sistema de pagamentos móveis

É provável que o futuro mecanismo funcione com o iTunes

Getty Images
Atualmente, a Apple trabalha no desenvolvimento de um sistema de pagamento móvel próprio. As informações são do jornal The Wall Street Journal.

Segundo fontes citadas na reportagem, o projeto ainda está em fase inicial. A futura tecnologia que permitirá o pagamento pelo celular não tem previsão de anúncio nem de lançamento.

Também não estão claros quais são os planos exatos da Apple. Uma das possibilidades, levantadas por um executivo do setor, seria a de reduzir a fraude nas compras usando leitor de impressões digitais do iPhone antes de concluir uma compra online.

É provável que o futuro mecanismo funcione com o iTunes. O serviço já possui um sistema de pagamento próprio de filmes, livros e músicas comprados pela plataforma, o que pode facilitar no desenvolvimento do sistema de pagamento móvel.

Apesar de o objetivo ainda estar obscuro, vários indícios apontam que a Apple realmente planeja lançar o serviço. Eddy Cue, chefe do departamento do iTunes e da App Store, se reuniu com executivos da indústria para discutir o interesse da Apple em lidar com pagamentos de bens e serviços físicos em seus dispositivos.

Outro sinal do interesse da Apple na criação do sistema é a mudança da executiva Jennifer Bailey, uma dos responsáveis pela loja virtual da companhia, que agora parece ter assumido o comando do projeto.

Se a Apple realmente lançar um serviço de pagamento móvel, entrará em um mercado que promete crescer cada dia mais. Estimativas apontam que somente os americanos vão gastar 90 bilhões de dólares com pagamentos móveis em 2017, ante os 12,8 bilhões de dólares de 2012.